Zelenski pede mais armas e fim do comércio com a Rússia em Fórum Econômico Mundial

O presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, discursa na abertura do Fórum Econômico Mundial Arnd Wiegmann/Reuters - 23.05.2022 O presidente ucraniano Volodmir Zelenski pediu nesta segunda-feira (23), em um discurso por videoconferência na abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos, o fim de todo o comércio com a Rússia e a imposição "máxima" de sanções ao país, além de ter solicitado mais armas. "Acredito que ainda não existem tais sanções [máximas] contra a Rússia, e deveria haver", disse Zelenski a um salão lotado no fórum, que a cada ano reúne na Suíça a elite econômica e política do planeta. Veja também Internacional Primeiro soldado russo julgado na Ucrânia por crimes de guerra é condenado à prisão perpétua Internacional 'Dor insuportável', diz ucraniana que não tem notícias do marido na siderúrgica de Azovstal Internacional 'Fui sequestrado pelos russos como exemplo', diz prefeito de Melitopol em Fórum Econômico Mundial "Deveria haver um embargo ao petróleo russo, todos os bancos russos deveriam ser bloqueados, sem exceção, o setor de tecnologia russo deveria ser abandonado. Não deveria haver nenhum tipo de comércio com a Rússia", afirmou. Ao mesmo tempo, o presidente da Ucrânia, país invadido pela Rússia em 24 de fevereiro, voltou a solicitar mais armas. "A Ucrânia precisa de todas as armas que pedimos, não apenas das que foram fornecidas", disse antes de completar que, se o país tivesse recebido o equipamento em fevereiro, "o resultado teria sido dezenas de milhares de vidas salvas". A guerra na Ucrânia é destaque na edição 2022 do Fórum de Davos, que começou nesta segunda-feira na pequena estação de esqui suíça após dois anos de suspensão devido à pandemia. O evento conta com a presença de representantes do governo e do Parlamento de Kiev.       Leia também Prefeito designado por Moscou no sul da Ucrânia se fere em explosão França diz que adesão da Ucrânia à União Europeia deve levar '15 ou 20 anos' Zelenski afirma que 'apenas a diplomacia' encerrará guerra na Ucrânia      

Zelenski pede mais armas e fim do comércio com a Rússia em Fórum Econômico Mundial
O presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, discursa na abertura do Fórum Econômico Mundial
O presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, discursa na abertura do Fórum Econômico Mundial Arnd Wiegmann/Reuters - 23.05.2022

O presidente ucraniano Volodmir Zelenski pediu nesta segunda-feira (23), em um discurso por videoconferência na abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos, o fim de todo o comércio com a Rússia e a imposição "máxima" de sanções ao país, além de ter solicitado mais armas.

"Acredito que ainda não existem tais sanções [máximas] contra a Rússia, e deveria haver", disse Zelenski a um salão lotado no fórum, que a cada ano reúne na Suíça a elite econômica e política do planeta.

"Deveria haver um embargo ao petróleo russo, todos os bancos russos deveriam ser bloqueados, sem exceção, o setor de tecnologia russo deveria ser abandonado. Não deveria haver nenhum tipo de comércio com a Rússia", afirmou.

Ao mesmo tempo, o presidente da Ucrânia, país invadido pela Rússia em 24 de fevereiro, voltou a solicitar mais armas. "A Ucrânia precisa de todas as armas que pedimos, não apenas das que foram fornecidas", disse antes de completar que, se o país tivesse recebido o equipamento em fevereiro, "o resultado teria sido dezenas de milhares de vidas salvas".

A guerra na Ucrânia é destaque na edição 2022 do Fórum de Davos, que começou nesta segunda-feira na pequena estação de esqui suíça após dois anos de suspensão devido à pandemia. O evento conta com a presença de representantes do governo e do Parlamento de Kiev.