Vitral começa a ser recolocado nas Thermas Antônio Carlos, em Poços de Caldas

Reinstalação acontece no período da noite e previsão é que serviço seja finalizado ainda esta semana. Vitral começa a ser recolocado nas Thermas Antônio Carlos, em Poços de Caldas O vitral das Thermas Antônio Carlos começou a ser recolocado no local, em Poços de Caldas. Ele havia sido retirado para limpeza e a reinstalação acontece sempre no período da noite, com uma equipe que usa equipamentos especiais de rapel. A empresa que realizou o serviço orçou o trabalho em cerca de R$ 10 mil. São 557 peças que passaram por um processo de limpeza e restauração, em uma empresa que fica em Pouso Alegre. A previsão é que a reinstalação do vitral seja finalizada ainda esta semana. Na época da retirada, a empresa de Pouso Alegre afirmou que a maioria das peças precisou apenas de limpeza e poucas delas precisaram ser restauradas. Por meio de nota, a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) informou, na oportunidade, que a reinstalação do vitral estava prevista para o dia 15 de abril. Vitral começa a ser recolocado nas Thermas Antônio Carlos, em Poços de Caldas Reprodução/EPTV Retirada causou polêmica A retirada do vitral causou polêmica, pois as peças “sumiram” do teto das Thermas de um dia para o outro. A peça foi instalada no local desde a inauguração, em 1931. O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico Cultural e Turístico de Poços de Caldas questionou a retirada do vitral das Thermas Antônio Carlos e o conselho disse não ter sido informado. O “sumiço” do vitral intrigou também moradores da cidade. Segundo Codemge, o vitral havia sido retirado para limpeza por uma empresa especializada devido ao acúmulo de poeira ao longo dos anos. VÍDEOS: Tudo sobre o Sul de Minas Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas

Vitral começa a ser recolocado nas Thermas Antônio Carlos, em Poços de Caldas

Reinstalação acontece no período da noite e previsão é que serviço seja finalizado ainda esta semana. Vitral começa a ser recolocado nas Thermas Antônio Carlos, em Poços de Caldas O vitral das Thermas Antônio Carlos começou a ser recolocado no local, em Poços de Caldas. Ele havia sido retirado para limpeza e a reinstalação acontece sempre no período da noite, com uma equipe que usa equipamentos especiais de rapel. A empresa que realizou o serviço orçou o trabalho em cerca de R$ 10 mil. São 557 peças que passaram por um processo de limpeza e restauração, em uma empresa que fica em Pouso Alegre. A previsão é que a reinstalação do vitral seja finalizada ainda esta semana. Na época da retirada, a empresa de Pouso Alegre afirmou que a maioria das peças precisou apenas de limpeza e poucas delas precisaram ser restauradas. Por meio de nota, a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) informou, na oportunidade, que a reinstalação do vitral estava prevista para o dia 15 de abril. Vitral começa a ser recolocado nas Thermas Antônio Carlos, em Poços de Caldas Reprodução/EPTV Retirada causou polêmica A retirada do vitral causou polêmica, pois as peças “sumiram” do teto das Thermas de um dia para o outro. A peça foi instalada no local desde a inauguração, em 1931. O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico Cultural e Turístico de Poços de Caldas questionou a retirada do vitral das Thermas Antônio Carlos e o conselho disse não ter sido informado. O “sumiço” do vitral intrigou também moradores da cidade. Segundo Codemge, o vitral havia sido retirado para limpeza por uma empresa especializada devido ao acúmulo de poeira ao longo dos anos. VÍDEOS: Tudo sobre o Sul de Minas Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas