Vídeo mostra blindado do Exército usado para proteção de área militar em noite de ataque em Guarapuava; ASSISTA

Exército diz que uso foi para transporte de militares. Mais de 30 criminosos tentaram assaltar empresa de transporte de valores; eles fugiram na madrugada desta segunda (18). Vídeo mostra blindado do Exército em noite de ataque em Guarapuava Um vídeo registrou o momento em que um blindado do Exército Brasileiro (EB) passa por uma rua de Guarapuava, na região central do Paraná, durante uma tentativa de assalto a uma empresa de transporte de valores na cidade. Assista nas imagens acima. A ação aconteceu na noite de domingo (17) e na madrugada desta segunda-feira (18). Três pessoas ficaram feridas. Veja o que se sabe sobre o ataque Por meio de nota, o Exército afirmou que utilizou uma viatura blindada de transporte de pessoal, chamada de Guarani, para transporte de efetivo. O objetivo, segundo o EB, foi "reforçar a segurança de instalações de administração militar que estão localizadas fora do perímetro do quartel do 26º Grupo de Artilharia de Campanha", localizado em Guarapuava. A corporação afirmou, ainda, que não houve nenhum tipo de ação contra a unidade militar e que as medidas adotadas fazem parte do protocolo de segurança da Organização Militar. LEIA MAIS Vídeo mostra 'cordão humano' feito com reféns durante ataque à empresa de transporte de valores de Guarapuava; ASSISTA FOTOS E VÍDEOS: ataque de assaltantes aterroriza moradores em Guarapuava 'Muito barulho de bala, pessoas gritando no meio da rua', diz morador de Guarapuava após ataque de assaltantes Exército afirmou que utilizou blindado para transporte de militares Reprodução/g1 Pós-ataque Estradas foram incendiadas durante ataque em Guarapuava (PR) Reproduçã A PM informou que montou um cerco na zona rural para localizar os assaltantes, onde houve confronto armado. A polícia disse que alvejou cinco dos sete veículos blindados usados pelos criminosos. Fuzis e munição foram apreendidos. Ninguém foi preso. 'Novo cangaço': De onde vêm armas, munições e explosivos usados por quadrilhas em ataques a bancos no Brasil? 'É o mesmo modus operandi', diz delegado sobre assalto a banco em Criciúma e ação de quadrilha em Araçatuba A Polícia Federal (PF) foi chamada e está na empresa onde houve o ataque. Janelas da transportadora de valores foram destruídas. Há explosivos na região e o local foi isolado. O Esquadrão Antibombas de Curitiba foi acionado. Até a publicação desta reportagem, a polícia não havia informado se os criminosos fugiram com dinheiro. O Ministério da Justiça anunciou que está enviando reforços da PF e PRF para o Paraná. Moradores de Guarapuava viveram noite de terror Arte/g1 Moradores aterrorizados A população de Guarapuava foi orientada pelas autoridades de segurança e pelas rádios locais a permanecerem em casa. O jovem aprendiz Nathan Santos, de 16 anos, saía do Shopping Cidade dos Lagos com um grupo de amigos no momento dos ataques. "Só lembro de estar no meio da rua e escutamos um estouro muito alto", diz. "Saímos correndo. Uma senhora nos ofereceu abrigo e começaram os tiroteios...Muito barulho de bala, pessoas gritando no meio da rua. Estavam dando tiros nos postes de luz para ficar escuro." VÍDEOS: noite de terror em Guarapuava Veja mais notícias da região no g1 Campos Gerais e Sul.

Vídeo mostra blindado do Exército usado para proteção de área militar em noite de ataque em Guarapuava; ASSISTA

Exército diz que uso foi para transporte de militares. Mais de 30 criminosos tentaram assaltar empresa de transporte de valores; eles fugiram na madrugada desta segunda (18). Vídeo mostra blindado do Exército em noite de ataque em Guarapuava Um vídeo registrou o momento em que um blindado do Exército Brasileiro (EB) passa por uma rua de Guarapuava, na região central do Paraná, durante uma tentativa de assalto a uma empresa de transporte de valores na cidade. Assista nas imagens acima. A ação aconteceu na noite de domingo (17) e na madrugada desta segunda-feira (18). Três pessoas ficaram feridas. Veja o que se sabe sobre o ataque Por meio de nota, o Exército afirmou que utilizou uma viatura blindada de transporte de pessoal, chamada de Guarani, para transporte de efetivo. O objetivo, segundo o EB, foi "reforçar a segurança de instalações de administração militar que estão localizadas fora do perímetro do quartel do 26º Grupo de Artilharia de Campanha", localizado em Guarapuava. A corporação afirmou, ainda, que não houve nenhum tipo de ação contra a unidade militar e que as medidas adotadas fazem parte do protocolo de segurança da Organização Militar. LEIA MAIS Vídeo mostra 'cordão humano' feito com reféns durante ataque à empresa de transporte de valores de Guarapuava; ASSISTA FOTOS E VÍDEOS: ataque de assaltantes aterroriza moradores em Guarapuava 'Muito barulho de bala, pessoas gritando no meio da rua', diz morador de Guarapuava após ataque de assaltantes Exército afirmou que utilizou blindado para transporte de militares Reprodução/g1 Pós-ataque Estradas foram incendiadas durante ataque em Guarapuava (PR) Reproduçã A PM informou que montou um cerco na zona rural para localizar os assaltantes, onde houve confronto armado. A polícia disse que alvejou cinco dos sete veículos blindados usados pelos criminosos. Fuzis e munição foram apreendidos. Ninguém foi preso. 'Novo cangaço': De onde vêm armas, munições e explosivos usados por quadrilhas em ataques a bancos no Brasil? 'É o mesmo modus operandi', diz delegado sobre assalto a banco em Criciúma e ação de quadrilha em Araçatuba A Polícia Federal (PF) foi chamada e está na empresa onde houve o ataque. Janelas da transportadora de valores foram destruídas. Há explosivos na região e o local foi isolado. O Esquadrão Antibombas de Curitiba foi acionado. Até a publicação desta reportagem, a polícia não havia informado se os criminosos fugiram com dinheiro. O Ministério da Justiça anunciou que está enviando reforços da PF e PRF para o Paraná. Moradores de Guarapuava viveram noite de terror Arte/g1 Moradores aterrorizados A população de Guarapuava foi orientada pelas autoridades de segurança e pelas rádios locais a permanecerem em casa. O jovem aprendiz Nathan Santos, de 16 anos, saía do Shopping Cidade dos Lagos com um grupo de amigos no momento dos ataques. "Só lembro de estar no meio da rua e escutamos um estouro muito alto", diz. "Saímos correndo. Uma senhora nos ofereceu abrigo e começaram os tiroteios...Muito barulho de bala, pessoas gritando no meio da rua. Estavam dando tiros nos postes de luz para ficar escuro." VÍDEOS: noite de terror em Guarapuava Veja mais notícias da região no g1 Campos Gerais e Sul.