'Swan Song' é ode ao amor protagonizada por Mahershala Ali

Vencedor de dois Oscars, ator finalmente encontrou o projeto certo para fazer sua estreia como protagonista em um filme. Mahershala Ali e Awkwafina em cena de 'Swan Song' Divulgação Vencedor de dois Oscars, Mahershala Ali finalmente encontrou o projeto certo para fazer sua estreia como protagonista em um longa-metragem. Premiado por seus papeis coadjuvantes em "Green Book: O Guia" e "Moonlight: Sob a Luz do Luar", Ali é o astro do novo "Swan Song", que estreia na Apple TV+ na segunda-feira (27). "Quer seja como protagonista ou coadjuvante ou em um elenco, você sempre está tentando buscar um material bom", disse. "E especialmente sendo um ator de cor neste negócio... se você se vê de uma certa maneira e quer ter um certo feitio... fica preso a essas limitações se não tomar cuidado." "Swan Song" transcorre em um futuro próximo e conta a história de um doente terminal que tem a chance de se duplicar para poupar a família da dor de sua perda. Embora pareça uma trama de alta tecnologia, a colega de elenco Naomie Harris disse não se tratar de um filme de ficção científica. "Acho que acaba sendo sobre o amor. É uma ode ao amor e ao amor verdadeiro, não a versão romantizada do amor, mas amor verdadeiro, profundo, com sentido", opinou Harris. O título é o primeiro longa-metragem do diretor Benjamin Cleary, que ganhou um Oscar em 2016 pelo curta "Stutterer". Cleary disse esperar que "Swan Song" dê ensejo a conversas provocantes a respeito da morte.

'Swan Song' é ode ao amor protagonizada por Mahershala Ali

Vencedor de dois Oscars, ator finalmente encontrou o projeto certo para fazer sua estreia como protagonista em um filme. Mahershala Ali e Awkwafina em cena de 'Swan Song' Divulgação Vencedor de dois Oscars, Mahershala Ali finalmente encontrou o projeto certo para fazer sua estreia como protagonista em um longa-metragem. Premiado por seus papeis coadjuvantes em "Green Book: O Guia" e "Moonlight: Sob a Luz do Luar", Ali é o astro do novo "Swan Song", que estreia na Apple TV+ na segunda-feira (27). "Quer seja como protagonista ou coadjuvante ou em um elenco, você sempre está tentando buscar um material bom", disse. "E especialmente sendo um ator de cor neste negócio... se você se vê de uma certa maneira e quer ter um certo feitio... fica preso a essas limitações se não tomar cuidado." "Swan Song" transcorre em um futuro próximo e conta a história de um doente terminal que tem a chance de se duplicar para poupar a família da dor de sua perda. Embora pareça uma trama de alta tecnologia, a colega de elenco Naomie Harris disse não se tratar de um filme de ficção científica. "Acho que acaba sendo sobre o amor. É uma ode ao amor e ao amor verdadeiro, não a versão romantizada do amor, mas amor verdadeiro, profundo, com sentido", opinou Harris. O título é o primeiro longa-metragem do diretor Benjamin Cleary, que ganhou um Oscar em 2016 pelo curta "Stutterer". Cleary disse esperar que "Swan Song" dê ensejo a conversas provocantes a respeito da morte.