Saiba como melhorar o sono infantil com a educação parental

Adobe Stock Para ajudar pais que enfrentam dificuldades em lidar com o comportamento do filho, incluindo aquelas relacionadas ao sono da criança, a educação parental vem contribuindo para que eles aprendam e entendam como construir uma educação infantil mais assertiva. Com auxílio de um educador parental, esses pais ou cuidadores adquirem conhecimento e recursos para desenvolver os laços familiares e melhorar o bem-estar da criança. Uma criança que não dorme bem tem o seu desenvolvimento afetado, uma vez que é no momento de descanso que ocorre o seu progresso intelectual e cognitivo, bem como a liberação do hormônio do crescimento. Um artigo da Sociedade Brasileira de Pediatria associa a falta de sono a transtornos de déficit de atenção e hiperatividade.  Já o hormônio do crescimento tem sua maior produção a partir das 22 horas até às seis da manhã, por isso a importância da criança ir dormir cedo. Ao perceber que muitas crianças não estão dormindo como deveriam, a pedagoga e educadora parental Jamille Da Guarda, 40 anos, iniciou sua jornada na formação como educadora do sono infantil. Ela é mãe do Davi, 10 anos, e Miguel, 9. Em casa, ela percebeu que o sono do seu filho caçula estava comprometido e impactando negativamente no comportamento. “Meu filho mais novo tem a necessidade de dormir à tarde e estava ficando muito nervoso, irritado. Eu já tinha percebido e a escola também me sinalizou sobre isso. Com o meu conhecimento acerca da educação parental eu fiz um ajuste na rotina e no horário de sono dele, respeitando as horas necessárias de descanso que são recomendadas para a idade do Miguel. Isso contribuiu para a melhora no comportamento dele e, consequentemente, para o rendimento escolar também”, conta Jamille. Como fazer a criança dormir melhor A partir da sua experiência com a maternidade, Jamille Da Guarda se sentiu capaz de orientar outras famílias e passar conhecimento com base na Pedagogia e educação parental para resolver questões e conflitos com os filhos. Assim, criou um perfil no Instagram (@jamilledaguarda) para compartilhar informações úteis e gratuitas para que ajudar a todos que necessitam desse apoio. Foi pelo Instagram que a dona de casa Francielli Klitzke, 30, que mora em Santa Catarina, conheceu o trabalho da Jamille enquanto buscava ajuda para lidar com o comportamento da sua filha, a pequena Melissa, 2 anos, que tinha dificuldades para dormir e socializar com o pai. “Foram três meses bem produtivos, aprendi como atitudes simples podem ser ajustadas e fazer uma grande diferença. Nós mudamos nosso comportamento com nossa filha e, consequentemente, o comportamento dela melhorou. Demos a atenção que ela precisava, ajustamos sua conexão com o pai e, em contrapartida, ela aceitou mais a presença dele, já que antes dormia só comigo. Agora, ela já aceita que o pai a coloque para dormir e eu consigo me dedicar aos meus afazeres. Antes da educação parental Melissa me queria o tempo todo do seu lado”, celebra a mãe. Veja, a seguir, cinco atitudes que contribuem para que a criança durma melhor, segundo a pedagoga e especialista em sono infantil Jamille Da Guarda: 1 - Crie uma rotina de atividades 2 - Reduza as luzes da casa, pelo menos, 2h antes do horário da criança dormir 3 - Evite o uso de telas (TV, celular) 2h antes de dormir 4 - Permita que a criança tenha um momento de conexão com os pais 5 - Estabeleça um ritual do sono seguindo uma rotina todos os dias antes de dormir Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Saiba como melhorar o sono infantil com a educação parental
Adobe Stock

Para ajudar pais que enfrentam dificuldades em lidar com o comportamento do filho, incluindo aquelas relacionadas ao sono da criança, a educação parental vem contribuindo para que eles aprendam e entendam como construir uma educação infantil mais assertiva. Com auxílio de um educador parental, esses pais ou cuidadores adquirem conhecimento e recursos para desenvolver os laços familiares e melhorar o bem-estar da criança.

Uma criança que não dorme bem tem o seu desenvolvimento afetado, uma vez que é no momento de descanso que ocorre o seu progresso intelectual e cognitivo, bem como a liberação do hormônio do crescimento. Um artigo da Sociedade Brasileira de Pediatria associa a falta de sono a transtornos de déficit de atenção e hiperatividade.  Já o hormônio do crescimento tem sua maior produção a partir das 22 horas até às seis da manhã, por isso a importância da criança ir dormir cedo.

Ao perceber que muitas crianças não estão dormindo como deveriam, a pedagoga e educadora parental Jamille Da Guarda, 40 anos, iniciou sua jornada na formação como educadora do sono infantil. Ela é mãe do Davi, 10 anos, e Miguel, 9. Em casa, ela percebeu que o sono do seu filho caçula estava comprometido e impactando negativamente no comportamento. “Meu filho mais novo tem a necessidade de dormir à tarde e estava ficando muito nervoso, irritado. Eu já tinha percebido e a escola também me sinalizou sobre isso. Com o meu conhecimento acerca da educação parental eu fiz um ajuste na rotina e no horário de sono dele, respeitando as horas necessárias de descanso que são recomendadas para a idade do Miguel. Isso contribuiu para a melhora no comportamento dele e, consequentemente, para o rendimento escolar também”, conta Jamille.

Como fazer a criança dormir melhor
A partir da sua experiência com a maternidade, Jamille Da Guarda se sentiu capaz de orientar outras famílias e passar conhecimento com base na Pedagogia e educação parental para resolver questões e conflitos com os filhos. Assim, criou um perfil no Instagram (@jamilledaguarda) para compartilhar informações úteis e gratuitas para que ajudar a todos que necessitam desse apoio.

Foi pelo Instagram que a dona de casa Francielli Klitzke, 30, que mora em Santa Catarina, conheceu o trabalho da Jamille enquanto buscava ajuda para lidar com o comportamento da sua filha, a pequena Melissa, 2 anos, que tinha dificuldades para dormir e socializar com o pai.
“Foram três meses bem produtivos, aprendi como atitudes simples podem ser ajustadas e fazer uma grande diferença. Nós mudamos nosso comportamento com nossa filha e, consequentemente, o comportamento dela melhorou. Demos a atenção que ela precisava, ajustamos sua conexão com o pai e, em contrapartida, ela aceitou mais a presença dele, já que antes dormia só comigo. Agora, ela já aceita que o pai a coloque para dormir e eu consigo me dedicar aos meus afazeres. Antes da educação parental Melissa me queria o tempo todo do seu lado”, celebra a mãe.

Veja, a seguir, cinco atitudes que contribuem para que a criança durma melhor, segundo a pedagoga e especialista em sono infantil Jamille Da Guarda:

1 - Crie uma rotina de atividades
2 - Reduza as luzes da casa, pelo menos, 2h antes do horário da criança dormir
3 - Evite o uso de telas (TV, celular) 2h antes de dormir
4 - Permita que a criança tenha um momento de conexão com os pais
5 - Estabeleça um ritual do sono seguindo uma rotina todos os dias antes de dormir

Fonte: Agência Educa Mais Brasil