Rio: número de pessoas sem ter o que comer cresceu 400% em quatro anos

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira mostrou que número de quem está passando fome representa 15,9% da população fluminense

Rio: número de pessoas sem ter o que comer cresceu 400% em quatro anos
A falta de comida faz parte do cotidiano de 15,9% da população fluminense.Reprodução: iG Minas Gerais

Robson é um dos cerca de 2,8 milhões de cidadãos que, hoje, passam fome no Estado do Rio de Janeiro: uma multidão equivalente a 15,9% da população fluminense. Esses e outros dados aterradores foram divulgados nessa quinta-feira (23) no Encontro Nacional Contra a Fome, organizado pela ONG Ação da Cidadania, e fazem parte do 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, promovido pela Rede PENSSAN.

Diretor executivo da Ação da Cidadania, Rodrigo “Kiko” Afonso afirmou que os números do estado são assustadores, mas importantes para o governo e a sociedade pensarem em dar solução ao problema. Rodrigo reforçou que a fome tem “CEP, gênero e cor” e que os dados do estado retratam a desigualdade e os preconceitos estruturais de todo o país.

Leia mais...