Ranking de bilionários da Forbes ‘encolhe’ em 2022 no tamanho da fortuna e no número de ricaços

China e Rússia perderam mais bilionários; revista atribui queda à intervenção do governo chinês nas empresas de tecnologia e à invasão da Ucrânia The post Ranking de bilionários da Forbes ‘encolhe’ em 2022 no tamanho da fortuna e no número de ricaços appeared first on InfoMoney.

Ranking de bilionários da Forbes ‘encolhe’ em 2022 no tamanho da fortuna e no número de ricaços
Elon Musk

O ranking de bilionários da revista Forbes encolheu neste ano, tanto em número de pessoas quanto no tamanho da fortuna dos que permaneceram na lista, segundo dados divulgados nesta terça-feira (5).

O mundo tem atualmente 2.668 bilionários — 87 pessoas a menos do que no ano passado — e a fortuna do grupo é estimada em US$ 12,7 trilhões — US$ 400 bilhões a menos do que em 2021.

Os dados são do 36º ranking anual da Forbes, que reúne as pessoas mais ricas do planeta, e os patrimônios líquidos foram calculados com base no preço das ações e nas taxas de câmbio de 11 de março.

A revista diz que maiores perdas foram na China (87 bilionários a menos) e na Rússia (34) e atribui a queda à intervenção do governo chinês nas empresas de tecnologia e à invasão da Ucrânia.

Os Estados Unidos são o país com o maior número de bilionários (735) e com a maior fortuna coletiva (US$ 4,7 trilhões), além de ter o homem mais rico do mundo: Elon Musk, fundador da Tesla e da SpaceX.

Apesar da queda maior no número de bilionários, a China continua em segundo lugar, com 607 habitantes com mais de US$ 1 bilhão e um valor coletivo de US$ 2,3 trilhões (incluindo Hong Kong e Macau). Além disso, é o país com o maior número de estreantes no ranking (veja mais abaixo).

Os mais ricos do mundo

Musk chegou a uma fortuna estimada em US$ 219 bilhões e virou líder do ranking pela primeira vez, ultrapassando o também americano Jeff Bezos, fundador da Amazon que ocupava o 1º lugar em 2021 e que agora tem um fortuna estimada em US$ 171 bilhões.

Em seguida vem Bernard Arnault e sua família (US$ 158 bilhões). O francês supervisiona o império da LVMH, que reúne cerca de 70 marcas de moda, luxo e cosméticos, como Louis Vuitton, Moët & Chandon, a rede de hotéis ‎Belmond e a Sephora.

Completam o top 5 os também americanos Bill Gates (US$ 129 bilhões), fundador da Microsoft, e Warren Buffet (US$ 118 bilhões), um dos investidores mais bem-sucedidos de todos os tempos.

A lista tem ainda os fundadores do Google na 6ª e 7ª posições (Larry Page com US$ 111 bilhões) e Sergey Brin com US$ 107 bilhões) e Larry Ellison no 8º lugar (US$ 106 bilhões). Ellison é cofundador e executivo da Oracle, gigante de software em que ele tem cerca de 35% de participação.

Completando as 10 primeiras posições estão Steve Ballmer (US$ 91,4 bilhões), que comandou a Microsoft entre 2000 e 2014, e o indiano Mukesh Ambani (US$ 90,4 bilhões), da Reliance Industries, que tem investimentos em petroquímica, petróleo e gás, telecomunicações e varejo.

Os 10 bilionários mais ricos do mundo, segundo a Forbes:

  1. Elon Musk (US$ 219 bilhões): fundador da Tesla e da SpaceX
  2. Jeff Bezos (US$ 171 bilhões): fundador da Amazon
  3. Bernard Arnault e família (US$ 158 bilhões): líder do império LVMH
  4. Bill Gates (US$ 129 bilhões): fundador da Microsoft
  5. Warren Buffett (US$ 118 bilhões): dono da Berkshire Hathaway
  6. Larry Page (US$ 111 bilhões): cofundador do Google
  7. Sergey Brin (US$ 107 bilhões): cofundador do Google
  8. Larry Ellison (US$ 106 bilhões): cofundador e executivo da Oracle
  9. Steve Ballmer (US$ 91,4 bilhões): ex-CEO da Microsoft entre 2000 e 2014
  10. Mukesh Ambani (US$ 90,4 bilhões): dono da Reliance Industries

Novos bilionários e ricos mais ricos

Apesar da queda no número de integrantes do ranking, a revista diz que mais de mil bilionários ficaram mais ricos de 2021 para 2022. Diz também que há 236 recém-chegados de 34 países, incluindo os primeiros bilionários de Barbados, da Bulgária, da Estônia e do Uruguai.

A nova bilionária de Barbados é a cantora Rihanna, que entrou para a lista junto com Peter Jackson e dois jovens brasileiros de apenas 26 e 25 anos.

Os 236 novos bilionários deste ano ficaram bastante abaixo do recorde de 2021, quando 493 pessoas se juntaram à lista, segundo a revista.

A China foi o país que mais perdeu bilionários, mas também o que mais “produziu” novos integrantes (foram 62, incluindo 2 de Hong Kong). Em seguida vêm Estados Unidos (50) e Índia (29).

Novos brasileiros no ranking

O Brasil tem “apenas” três novos integrantes na lista: os jovens Henrique Dubugras e Pedro Franceschini, de 26 e 25 anos, e Sasson Dayan, 82.

Dubugras e Franceschini são co-fundadores e co-presidentes da fintech Brex e têm uma fortuna de US$ 1,5 bilhão cada um.

Sasson Dayan é libanês e fundou o banco Daycoval em 1968 junto com seu irmão já falecido, Alberto Dayan. A sua fortuna e de sua família é estimada em US$ 1,3 bilhão.

9 formas de transformar o seu Imposto de Renda em dinheiro: um eBook gratuito te mostra como – acesse aqui!

The post Ranking de bilionários da Forbes ‘encolhe’ em 2022 no tamanho da fortuna e no número de ricaços appeared first on InfoMoney.