Projeto Dois Sóis leva arte para comunidade do Papoco 

O desenvolvimento cultural é parte fundamental da educação e construção social de um indivíduo. Pensando nisso e na possibilidade de dar acesso às pessoas que não tiveram essa oportunidade, o projeto Dois Sóis, encabeçado por Roberta Marisa, vem mostrar o processo de desenvolvimento cultural realizado na comunidade do Papoco, localizada no bairro Dom Giocondo.  O evento […] O post Projeto Dois Sóis leva arte para comunidade do Papoco  apareceu primeiro em Jornal Opinião.

Projeto Dois Sóis leva arte para comunidade do Papoco 

O desenvolvimento cultural é parte fundamental da educação e construção social de um indivíduo. Pensando nisso e na possibilidade de dar acesso às pessoas que não tiveram essa oportunidade, o projeto Dois Sóis, encabeçado por Roberta Marisa, vem mostrar o processo de desenvolvimento cultural realizado na comunidade do Papoco, localizada no bairro Dom Giocondo. 

O evento foi realizado na terça-feira, 10, das 10h às 14h, pelo Studio Papoula, na entrada da comunidade. A ação cultural recebeu apoio da lei Aldir Blanc, e contou com suporte da Fundação Elias Mansour.

Roberta Marisa comentou um pouco sobre o motivo de ter escolhido uma comunidade tão estigmatizada. “ Eu queria realizar um trabalho juntando literatura e a vida numa comunidade sem acesso a isso. Mostrar que a leitura e a criatividade podem ajudar a transformar a vida de alguém, iluminando-a, como o sol causticante do Acre”, disse Roberta.

Ela completa ressaltando a importância de dar visibilidade a essa parcela da população que muitas vezes é negligenciada. 

“Queríamos dar visibilidade a um pedaço esquecido no coração da cidade, mostrando que lá tem homens, mulheres e, principalmente crianças que tem sonhos, sentimentos, esperanças.”, disse ela.

No evento realizado ontem, 10, o intuito principal era o lançamento, assim como apresentação de três projetos, uma revista, um livro digital e um documentário.

O primeiro deles, a revista, é uma publicação que reúne conteúdos produzidos durante toda a oficina. “A revista é uma publicação única e exclusiva sobre a oficina, reúne todo o trabalho da comunidade. O mais interessante nesse aspecto foi o desafio, já que a maioria dos participantes (incluindo crianças, jovens e adultos) não tinham um processo de alfabetização (…) mas conseguimos através da arte.”, explicou ela. 

Durante a apresentação e entrega do livro, o poeta Alessandro Borges, mais conhecido como Poeta da Baixada, recitou um poema que retratou o que aconteceu durante as oficinas. Além dele, o o grupo Retratos do Choro levou música aos presentes.

Já o livro, conta sobre a experiência da autora baseado nas suas diversas lembranças da época de ribeirinha, evidenciando todo o carinho pelas memórias dessa fase da vida.

Por último, o documentário reúne diversos momentos do projeto, mostrando o trabalho da equipe e todos os trabalhos desenvolvidos pelos participantes da comunidade, com todo o processo relacionado à oficina.

Para quem ficou interessado, o conteúdo estará disponível no site studiopapoula.com e também no perfil @studiopapoula no Instagram.

Roberta Marisa deixa uma mensagem sobre o projeto como um todo.

“Um sol intenso, desafiador, emocionante. O contraste da nossa história latente. O que fizemos foi pouco diante da extrema necessidade de tudo que a comunidade urge. Mas, sinto orgulho do trabalho de formiguinha, organizado por gente sonhadora que se entrega por inteiro para a arte!”,  concluiu ela.

O post Projeto Dois Sóis leva arte para comunidade do Papoco  apareceu primeiro em Jornal Opinião.