PetroReconcavo (RECV3): ‘Nossa proposta pelo Polo Bahia Terra é competitiva e bem estruturada’, diz CEO

Marcelo Magalhães e o CFO Rafael da Cunha participaram de live do InfoMoney e falaram que outras aquisições também estão nos planos da companhia The post PetroReconcavo (RECV3): ‘Nossa proposta pelo Polo Bahia Terra é competitiva e bem estruturada’, diz CEO appeared first on InfoMoney.

PetroReconcavo (RECV3): ‘Nossa proposta pelo Polo Bahia Terra é competitiva e bem estruturada’, diz CEO

A proposta da PetroReconvavo (RECV3) em conjunto com a Eneva (ENEV3) para a compra do Polo Bahia Terra, da Petrobras (PETR3 ; PETR4), é “competitiva e bem estruturada”. A avaliação é do CEO da PetroReconcavo, Marcelo Magalhães.

“O Polo Bahia Terra é um dos últimos polos do processo de desinvestimento de campos maduros terrestres pela Petrobras, e muito complementar para nós, por ser uma bacia que já conhecemos por operar nela há 22 anos”, disse o executivo, em live do InfoMoney.

A live faz parte do projeto Por Dentro dos Resultados, em que o InfoMoney entrevista CEOs e diretores de importantes companhias de capital aberto, no Brasil ou no exterior. Eles falam sobre o balanço do quarto trimestre de 2021 e sobre perspectivas. Para acompanhar todas as entrevistas da série, se inscreva no canal do InfoMoney no YouTube.

Leia também:

De acordo com o executivo, trata-se de um ativo com capacidade de produção de cerca de 11 mil barris por dia, “que consolida a nossa posição não só na Bacia do Recôncavo, mas que está na liderança do processo de transformação do onshore [ou seja, produção de petróleo em terra firme] brasileiro”.

Mas, segundo ele, por enquanto é apenas um BID (oferta), já que a Petrobras confirmou que está recebendo propostas de outras empresas. “Estamos confiantes que apresentamos uma proposta competitiva e bem estruturada”, destacou Magalhães.

No final do ano passado, a PetroReconcavo adquiriu o Campo de Miranga, de óleo e gás natural. Com o início da operação, a companhia incrementou sua produção em 30%.

O CEO afirmou que a PetroReconcavo vê no gás natural oportunidades que eram do conhecimento da Petrobras, mas nunca fizeram sentido econômico ou estratégico para a estatal desenvolver.

“As oportunidades no gás sugerem ser ainda maiores do que dos campos de petróleo e parece que desenvolver novos campos de gás é mais fácil, então nós temos focado muito nisso”, disse.

A produção de gás natural atualmente responde por cerca de 25% da produção da companhia, sendo que poucos anos atrás representava menos de 5%, segundo o CFO, Rafael da Cunha.

Dividendos

A PetroReconcavo não fez distribuição de dividendos aos seus acionistas nos últimos dois anos. Segundo Cunha, isso se deu porque a empresa focou no seu crescimento via aquisições nesse período.

Para este ano, a proposta é remunerar o acionista com pagamento mínimo, ou seja, 25% do lucro líquido ajustado, que representa cerca de R$ 40 milhões.

“Temos uma perspectiva de usar o caixa da empresa para financiar ativos que temos visto como um potencial de retorno muito grande. Estamos preferindo sermos mais conservadores, mas estamos atentos à possibilidade de distribuir dividendos conforme o contexto”, afirmou o CFO.

Os executivos falaram ainda sobre o que esperam dos impactos da guerra na Ucrânia sobre o preço do petróleo e do gás, revelaram se há perspectiva de aumento de produção de gás para suprir a necessidade da indústria de fertilizantes e abordaram as políticas ESG desenvolvidas pela empresa. Assista à live completa acima, ou clique aqui.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

The post PetroReconcavo (RECV3): ‘Nossa proposta pelo Polo Bahia Terra é competitiva e bem estruturada’, diz CEO appeared first on InfoMoney.