Parque Moscoso: 110 anos de muitas histórias

Nos seus 110 anos de existência, o parque marcou a vida de muitas pessoas e várias gerações de capixabas

Parque Moscoso: 110 anos de muitas histórias

Um local que reúne história, cultura e lazer em Vitória é o Parque Moscoso. Nos seus 110 anos de existência, o parque marcou a vida de muitas pessoas e várias gerações de capixabas. Cheio de programações para a família, como o coreto, o zoológico e apresentações artísticas, ele encanta a todos que passam por lá com as belezas naturais, paisagísticas e os diversos animais presentes no espaço.

O Parque Moscoso, que é mais antigo da cidade de Vitória, foi inaugurado no ano de 1912. O local era um enorme jardim e se transformou em uma área aberta ao público, com muita vegetação, lago de peixes e ilhas cortadas por postes de concreto, projetadas para imitar a textura de troncos de árvore.

Ao caminhar pelo parque, a população consegue enxergar as marcas do tempo e da ancestralidade do local, nos monumentos históricos e elementos da idade moderna que compõem o cenário histórico: da Fonte do Cavalo, um antigo chafariz da Vila Moscoso de 1910 que marcou o fim das obras do aterro e o início da construção do parque, até a concha acústica construída em 1952.

Inauguração

A inauguração do parque foi em 1912, antes ocorreram diversos aterramentos na área e o governador do Estado, na época, contratou um projetista, chamado Paulo Motta. Ele criou lagos e alamedas, fez jardins e deixou o lugar mais bonito. As famílias importantes da época começaram a mudar para a vila do Moscoso.

Em 1952, ocorreu uma intervenção no Parque Moscoso. Por meio dela foi construído um jardim, o qual se chama Jardim de Infância Ernestina Pessoa, e uma Concha Acústica, ambos dentro dos parâmetros da arquitetura moderna dos anos 50. Além desses dois projetos, algumas alamedas foram desviadas e estreitadas, para que pudessem dar lugar à Capela Ecumênica, as quadras esportivas, alguns equipamentos e brinquedos destinados às crianças.

De geração para geração

O Parque Moscoso faz parte da história de muitas famílias, por várias gerações. Maria José Rosa, de 71 anos, frequenta o parque com a neta Isabella, de 9 anos, diariamente. “Moro no Centro de Vitória desde 1971 e o Parque Moscoso fez parte da infância da minha filha e agora da minha neta. Aqui é um espaço de lazer para as crianças do bairro”, explica ela, que leva a neta ao parque após sua saída da escola.

Com memórias criadas ao longo do tempo, o senhor Elias Ribeiro, de 58 anos, frequenta assiduamente o Parque Moscoso desde a década de 1980. Desde que se mudou de Minas Gerais para Vitória, Elias frequentava o parque com a irmã mais nova para brincar e observar os animais. Atualmente, sai da Ilha do Príncipe todas as manhãs e vai andando até o parque de segunda à sábado. “Aqui é o melhor lugar que tem em Vitória”, diz ele.

O senhor Jonas Joaquim, de 66 anos, é morador de Cariacica e desde que se aposentou frequenta o Parque Moscoso, pelo menos, duas vezes por semana, para socializar e conversar com os outros idosos que frequentam o local. “Gosto daqui por conta das árvores, da natureza. É muito bonito e relaxante, sempre que posso, eu venho”, diz Jonas.

Por Prefeitura Municipal de Vitória (PMV)