O AMOR DIVINO DE UMA MÃE

Consta na Bíblia que Deus, em sua infinita grandiosidade e benevolência, criou o universo, seus planetas, seus habitantes e estabeleceu leis divinas para convivência e harmonia entre as vidas que semeou na Terra. Fez existir a luz, o céu, as águas, a terra, as árvores com seus frutos, o sol, a lua, as estrelas, a …

O AMOR DIVINO DE UMA MÃE

Consta na Bíblia que Deus, em sua infinita grandiosidade e benevolência, criou o universo, seus planetas, seus habitantes e estabeleceu leis divinas para convivência e harmonia entre as vidas que semeou na Terra. Fez existir a luz, o céu, as águas, a terra, as árvores com seus frutos, o sol, a lua, as estrelas, a vida, e por aí vai.

No sexto dia criou o homem à Sua imagem e semelhança e, para que o mesmo não vivesse sozinho, criou a mulher a partir de uma costela sua, segundo a tradição cristã. Eis onde tal narrativa ousa chegar.

Deus é amor puro e essa dádiva colocou na espécie oriunda justamente da Sua criação primogênita. Não conheço, contemporaneamente, nenhum ser vivente que exale mais amor que aquela que gera uma vida, seja da espécie humana ou animal. A maternidade é sinônimo de intensidade sentimental inigualável. Ninguém é capaz de entender o silêncio ou o barulho que seu filho faz. Só ela é capaz de ouvir o que eles não dizem ou os ruídos confusos que eles tomam como linguagem pra se fazer entender.

Uma mãe cura uma doença de uma cria sua apenas com o coração, tamanho o amor que ela emite, tornando imperceptíveis as suas dores latentes.

Seja gerando vidas, amamentando, educando, permitindo ou proibindo, sussurrando ou esbravejando, remediando, cantarolando, repreendendo, elogiando, e muitos outros gerúndios inerentes à formação da personalidade de um filho, são todos tarefas divinas que Deus colocou na alma das mães. Tem orgulho por vezes até exagerado das virtudes dos mesmos e decerto que o terá novamente quando o tempo se encarregar de colocar uma mãe também no papel de avó.

Uma mãe é sempre a melhor amiga que uma pessoa pode ter durante o tempo de vida permitido pelo Criador. Na velhice, é aquela amiga que nos chega após a maturidade. E com a vantagem de ter acompanhado toda a infância e adolescência. Deixa sempre lições duradouras e eternas. E quando parte …

Ah, esse inevitável capítulo da vida deixa uma lacuna no coração cuja imensidão é o único sentimento que se pode comparar ao amor de uma mãe.