Neil Young diz para Spotify remover suas músicas ou o podcast de Joe Rogan de plataforma

Artista, que sobreviveu à pólio quando criança, postou carta em seu site endereçada ao seu empresário e sua gravadora, Warner Music Group, exigindo que plataforma não carregasse mais suas músicas. Texto foi posteriormente apagada. Neil Young durante apresentação em Washington em novembro de 2015 REUTERS/Joshua Roberts/Arquivo Neil Young ameaçou retirar sua música do serviço de streaming Spotify em protesto contra o relacionamento da plataforma com o podcaster Joe Rogan, que o cantor e compositor acusa de espalhar desinformação sobre a Covid-19, de acordo com relatos da mídia nesta terça-feira (25). Young, que sobreviveu à pólio quando criança, postou brevemente uma carta em seu site endereçada ao seu empresário e sua gravadora, Warner Music Group, exigindo que o Spotify não carregasse mais suas músicas. A carta foi posteriormente apagada. "Quero que vocês avisem o Spotify imediatamente HOJE que quero todas as minhas músicas fora da plataforma deles... Eles podem ter Rogan ou Young. Não os dois", escreveu Young na carta, de acordo com o Wall Street Journal. "Estou fazendo isso porque o Spotify está espalhando informações falsas sobre vacinas – potencialmente causando a morte daqueles que acreditam na desinformação espalhada por eles", afirmou Young, 76 anos, segundo o jornal. Rogan, de 54 anos, é o apresentador do "The Joe Rogan Experience", o podcast mais bem avaliado do Spotify, que tem direitos exclusivos do programa. Spotify, Warner Music Group e "The Joe Rogan Experience" não responderam imediatamente aos pedidos de comentários. Um representante de Young não foi encontrado.

Neil Young diz para Spotify remover suas músicas ou o podcast de Joe Rogan de plataforma

Artista, que sobreviveu à pólio quando criança, postou carta em seu site endereçada ao seu empresário e sua gravadora, Warner Music Group, exigindo que plataforma não carregasse mais suas músicas. Texto foi posteriormente apagada. Neil Young durante apresentação em Washington em novembro de 2015 REUTERS/Joshua Roberts/Arquivo Neil Young ameaçou retirar sua música do serviço de streaming Spotify em protesto contra o relacionamento da plataforma com o podcaster Joe Rogan, que o cantor e compositor acusa de espalhar desinformação sobre a Covid-19, de acordo com relatos da mídia nesta terça-feira (25). Young, que sobreviveu à pólio quando criança, postou brevemente uma carta em seu site endereçada ao seu empresário e sua gravadora, Warner Music Group, exigindo que o Spotify não carregasse mais suas músicas. A carta foi posteriormente apagada. "Quero que vocês avisem o Spotify imediatamente HOJE que quero todas as minhas músicas fora da plataforma deles... Eles podem ter Rogan ou Young. Não os dois", escreveu Young na carta, de acordo com o Wall Street Journal. "Estou fazendo isso porque o Spotify está espalhando informações falsas sobre vacinas – potencialmente causando a morte daqueles que acreditam na desinformação espalhada por eles", afirmou Young, 76 anos, segundo o jornal. Rogan, de 54 anos, é o apresentador do "The Joe Rogan Experience", o podcast mais bem avaliado do Spotify, que tem direitos exclusivos do programa. Spotify, Warner Music Group e "The Joe Rogan Experience" não responderam imediatamente aos pedidos de comentários. Um representante de Young não foi encontrado.