Mutirão para cirurgias oftalmológicas acontece até quinta-feira (23) em Rondônia

Mais de mil procedimentos devem ser realizados em pacientes moradores da Zona da Mata. Ao todo, 800 cirurgias de catarata e 500 de pterígio (carne crescida nos olhos) serão realizadas. Projeto Enxergar Pexels Cerca de 1.300 procedimentos oftalmológicos devem acontecer até quinta-feira (23), na 8ª edição do 'Projeto Enxergar' em Rondônia. Ao todo, 800 cirurgias de catarata e 500 de pterígio (carne crescida nos olhos) serão realizadas. Segundo o Governo de Rondônia, o projeto tem como objetivo reduzir as filas de pacientes e nessa etapa, moradores de Rolim de Moura, Alta Floresta d’ Oeste, Alto Alegre Castanheira, Novo Horizonte, Nova Brasilândia do Oeste, Santa Luzia d’Oeste, Parecis e São Miguel do Guaporé (região do Vale do Guaporé) são atendidos. Para conseguir atendimento, o paciente deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS), realizar os procedimentos de praxe e receber o encaminhamento para a regulação de consulta e exame oftalmológico. Os pacientes que já estão na fila de espera devem atualizar a folha cadastral, para que a equipe do projeto entre em contato e marque a cirurgia. Segundo a administração estadual, essas cirurgias estão previstas para o início do mês de janeiro de 2022. VÍDEOS: veja outras notícias de Rondônia

Mutirão para cirurgias oftalmológicas acontece até quinta-feira (23) em Rondônia

Mais de mil procedimentos devem ser realizados em pacientes moradores da Zona da Mata. Ao todo, 800 cirurgias de catarata e 500 de pterígio (carne crescida nos olhos) serão realizadas. Projeto Enxergar Pexels Cerca de 1.300 procedimentos oftalmológicos devem acontecer até quinta-feira (23), na 8ª edição do 'Projeto Enxergar' em Rondônia. Ao todo, 800 cirurgias de catarata e 500 de pterígio (carne crescida nos olhos) serão realizadas. Segundo o Governo de Rondônia, o projeto tem como objetivo reduzir as filas de pacientes e nessa etapa, moradores de Rolim de Moura, Alta Floresta d’ Oeste, Alto Alegre Castanheira, Novo Horizonte, Nova Brasilândia do Oeste, Santa Luzia d’Oeste, Parecis e São Miguel do Guaporé (região do Vale do Guaporé) são atendidos. Para conseguir atendimento, o paciente deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS), realizar os procedimentos de praxe e receber o encaminhamento para a regulação de consulta e exame oftalmológico. Os pacientes que já estão na fila de espera devem atualizar a folha cadastral, para que a equipe do projeto entre em contato e marque a cirurgia. Segundo a administração estadual, essas cirurgias estão previstas para o início do mês de janeiro de 2022. VÍDEOS: veja outras notícias de Rondônia