Mauro Senise e Cristovão Bastos aprontam álbum em que tocam o repertório de Paulinho da Viola

♪ Iniciadas na segunda-feira, 16 de maio, no Rio de Janeiro (RJ), as gravações do álbum Choro negro – Cristovão Bastos & Mauro Senise tocam Paulinho da Viola foram concluídas nesta quinta-feira, 19 de maio. No disco, de título autoexplicativo, o pianista Cristovão Bastos (à direita na foto tirada no estúdio da gravadora Biscoito Fino) e o saxofonista e flautista Mauro Senise (de chapéu) abordam o cancioneiro do compositor carioca, um dos mais finos estilistas do samba e do choro. O tema que dá nome ao álbum, Choro negro, é parceria de Paulinho da Viola com Fernando Costa, tendo sido apresentado por Paulinho há 49 anos no álbum Nervos de aço (1973). Bastos e Senise incursionam pelas composições de Paulinho da Viola com os toques dos músicos Jeff Lescowich (contrabaixo) e Jurim Moreira (bateria e percussão). Viabilizado com produção executiva de Ana Luísa Marinho, o álbum tem arranjos de Cristovão Bastos.

Mauro Senise e Cristovão Bastos aprontam álbum em que tocam o repertório de Paulinho da Viola

♪ Iniciadas na segunda-feira, 16 de maio, no Rio de Janeiro (RJ), as gravações do álbum Choro negro – Cristovão Bastos & Mauro Senise tocam Paulinho da Viola foram concluídas nesta quinta-feira, 19 de maio. No disco, de título autoexplicativo, o pianista Cristovão Bastos (à direita na foto tirada no estúdio da gravadora Biscoito Fino) e o saxofonista e flautista Mauro Senise (de chapéu) abordam o cancioneiro do compositor carioca, um dos mais finos estilistas do samba e do choro. O tema que dá nome ao álbum, Choro negro, é parceria de Paulinho da Viola com Fernando Costa, tendo sido apresentado por Paulinho há 49 anos no álbum Nervos de aço (1973). Bastos e Senise incursionam pelas composições de Paulinho da Viola com os toques dos músicos Jeff Lescowich (contrabaixo) e Jurim Moreira (bateria e percussão). Viabilizado com produção executiva de Ana Luísa Marinho, o álbum tem arranjos de Cristovão Bastos.