J.K. Rowling cai em pegadinha de comediantes russos que se passavam por Zelensky, presidente da Ucrânia

Autora de 'Harry Potter' foi vítima do trote 'de mau gosto' ao tentar ajudar crianças na Ucrânia. J.K. Rowling Reprodução/Youtube J.K. Rowling, autora da saga "Harry Potter", foi vítima de uma pegadinha de dois comediantes russos ao tentar ajudar crianças na Ucrânia. O país foi invadido em fevereiro pelo exército de Putin. Segundo o site da revista "The Hollywood Reporter", a escritora foi levada a acreditar que estava em uma chamada pela plataforma Zoom com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. De acordo com a reportagem, o vídeo descoberto na terça-feira (21) pelo site The Rowling Library mostra a escritora conversando com os comediantes russos Vovan e Lexus, famosos por seus trotes em celebridades. Elton John, Príncipe Harry, Billie Eilish, Kamala Harris, Bernie Sanders e George W. Bush foram algumas das vítimas da dupla. Foto de 15 de novembro mostra escritora J.K. Rowling ao chegar para a avant-première de filme em Londres, na Inglaterra Neil Hall/ Reuters Um porta-voz da escritora descreveu a brincadeira como "de mau gosto". "J.K. Rowling foi abordada para falar sobre seu extenso trabalho de caridade na Ucrânia, apoiando crianças e famílias que foram afetadas pelo atual conflito na região. O vídeo, que foi editado, é uma representação distorcida da conversa", disse o porta-voz. O vídeo divulgado tem pouco mais de doze minutos de duração. Em um dos trechos, os comediantes dizem a Rowling que a cicatriz de Harry Potter parecia um "Z", letra que os militares russos colocaram em seus tanques na invasão da Ucrânia e considerada símbolo de apoio à guerra. Eles perguntaram se ela mudaria o símbolo para um tridente ucraniano. "Eu vou ver isso", respondeu a escritora. “Pode ser bom para fazer algo com isso nas minhas redes sociais, porque acho que isso vai sair nos jornais.” Outra sugestão da dupla é tirar um ator russo que participa da série "Animais Fantásticos", como foi feito com o ator Johnny Depp. A escritora diz que tem tido uma ótima experiência com saga, mas que veria o que poderia ser feito. Um dos comediantes disse que eles querem comprar armas e mísseis com o dinheiro que o instituto de Rowling arrecadou e que esperam que ela concorde. "Nós cuidaremos das crianças, mas eu realmente quero que a Ucrânia tenha todas as armas de que precisa”, respondeu Rowling. Em outro trecho, eles dizem que estavam escrevendo “Avada Kedavra”, o feitiço da morte na saga de "Harry Potter", em mísseis. Rowling responde que adorou essa 'piada'. A dupla ainda pressionou a escritora a falar sobre a sexualidade de Dumbledore e questionou com quem o personagem tinha dormido. "Espero que não com um transgênero", disse um dos comediantes. O imitador de Zelensky aparentemente estava apenas em áudio durante a ligação, segundo a reportagem. J.K. Rowling e Eddie Redmayne comentam 'Animais fantásticos e onde habitam' Ao final do vídeo, eles pedem que Rowling diga "olá" para "dois escritores, Vovan e Lexus [eles próprios], que são russos, mas amigos". Ela concorda prontamente em cumprimentar os dois. Segundo a reportagem, a instituição de caridade Lumos, de Rowling, tem trabalhado na região de Zhytomyr para ajudar crianças e famílias vulneráveis. A escritora tem falado desta sua ação no Twitter. Segundo o "The Hollywood Reporter", Vovan e Lexus já foram criticados por essas pegadinhas, ao visarem personalidades que criticam a política externa russa. Alguns chegam a suspeitar que são atores contratados pelo governo russo. O trabalho mais recente de Rowling foi co-escrever e produzir "Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore".

J.K. Rowling cai em pegadinha de comediantes russos que se passavam por Zelensky, presidente da Ucrânia

Autora de 'Harry Potter' foi vítima do trote 'de mau gosto' ao tentar ajudar crianças na Ucrânia. J.K. Rowling Reprodução/Youtube J.K. Rowling, autora da saga "Harry Potter", foi vítima de uma pegadinha de dois comediantes russos ao tentar ajudar crianças na Ucrânia. O país foi invadido em fevereiro pelo exército de Putin. Segundo o site da revista "The Hollywood Reporter", a escritora foi levada a acreditar que estava em uma chamada pela plataforma Zoom com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. De acordo com a reportagem, o vídeo descoberto na terça-feira (21) pelo site The Rowling Library mostra a escritora conversando com os comediantes russos Vovan e Lexus, famosos por seus trotes em celebridades. Elton John, Príncipe Harry, Billie Eilish, Kamala Harris, Bernie Sanders e George W. Bush foram algumas das vítimas da dupla. Foto de 15 de novembro mostra escritora J.K. Rowling ao chegar para a avant-première de filme em Londres, na Inglaterra Neil Hall/ Reuters Um porta-voz da escritora descreveu a brincadeira como "de mau gosto". "J.K. Rowling foi abordada para falar sobre seu extenso trabalho de caridade na Ucrânia, apoiando crianças e famílias que foram afetadas pelo atual conflito na região. O vídeo, que foi editado, é uma representação distorcida da conversa", disse o porta-voz. O vídeo divulgado tem pouco mais de doze minutos de duração. Em um dos trechos, os comediantes dizem a Rowling que a cicatriz de Harry Potter parecia um "Z", letra que os militares russos colocaram em seus tanques na invasão da Ucrânia e considerada símbolo de apoio à guerra. Eles perguntaram se ela mudaria o símbolo para um tridente ucraniano. "Eu vou ver isso", respondeu a escritora. “Pode ser bom para fazer algo com isso nas minhas redes sociais, porque acho que isso vai sair nos jornais.” Outra sugestão da dupla é tirar um ator russo que participa da série "Animais Fantásticos", como foi feito com o ator Johnny Depp. A escritora diz que tem tido uma ótima experiência com saga, mas que veria o que poderia ser feito. Um dos comediantes disse que eles querem comprar armas e mísseis com o dinheiro que o instituto de Rowling arrecadou e que esperam que ela concorde. "Nós cuidaremos das crianças, mas eu realmente quero que a Ucrânia tenha todas as armas de que precisa”, respondeu Rowling. Em outro trecho, eles dizem que estavam escrevendo “Avada Kedavra”, o feitiço da morte na saga de "Harry Potter", em mísseis. Rowling responde que adorou essa 'piada'. A dupla ainda pressionou a escritora a falar sobre a sexualidade de Dumbledore e questionou com quem o personagem tinha dormido. "Espero que não com um transgênero", disse um dos comediantes. O imitador de Zelensky aparentemente estava apenas em áudio durante a ligação, segundo a reportagem. J.K. Rowling e Eddie Redmayne comentam 'Animais fantásticos e onde habitam' Ao final do vídeo, eles pedem que Rowling diga "olá" para "dois escritores, Vovan e Lexus [eles próprios], que são russos, mas amigos". Ela concorda prontamente em cumprimentar os dois. Segundo a reportagem, a instituição de caridade Lumos, de Rowling, tem trabalhado na região de Zhytomyr para ajudar crianças e famílias vulneráveis. A escritora tem falado desta sua ação no Twitter. Segundo o "The Hollywood Reporter", Vovan e Lexus já foram criticados por essas pegadinhas, ao visarem personalidades que criticam a política externa russa. Alguns chegam a suspeitar que são atores contratados pelo governo russo. O trabalho mais recente de Rowling foi co-escrever e produzir "Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore".