Franceses conhecem Parque Laboratorial do Amapá para estreitar relações de Vigilância em Saúde

Equipe visitou, ao todo, seis laboratórios gerenciados pela Diretoria Executiva de Vigilância Laboratorial da SVS.

Franceses conhecem Parque Laboratorial do Amapá para estreitar relações de Vigilância em Saúde

A delegação da Agência Regional de Saúde da Guiana Francesa e do Instituto Pasteur conheceu, nesta segunda-feira, 2, o parque tecnológico laboratorial estruturado do Amapá. A visita técnica busca ampliar as relações entre pesquisadores brasileiros e franceses, com foco em desenvolver, de forma conjunta, alternativas para assuntos em comum às populações dos dois lados da fronteira, como o enfrentamento a doenças vetoriais.

A visita avaliou o fluxo de informações geradas pela Diretoria Executiva de Vigilância Laboratorial (Lacen/DEVL) para o Governo Federal e a estrutura existente hoje no Estado para atendimento das demandas existentes.

A delegação francesa conheceu os Laboratórios de Parasitologia; Virologia; Bacteriologia; entre outros. Ao todo, são seis laboratórios do parque tecnológico gerenciado pelo Lacen, incluindo o futuro Laboratório de Sequenciamento Genômico, que ainda será inaugurado.

A diretora da DEVL, Lindomar dos Anjos, explica que a visita técnica está relacionada a projetos mais amplos, como a criação do Centro Binacional de Vigilância e Respostas Epidemiológicas Transfronteiriças, uma parceria internacional para ampliar a troca de conhecimento entre ambos os países.

“A visita tem o objetivo de estreitar relações e informações nas atividades na área de fronteira. Estamos em um processo de construção de algo muito maior, que tem a ver com a fronteira: o Centro Transfronteiriço. Atuações conjuntas para encarar os agravos nesta região, por meio de parcerias colaborativas que já vêm sendo realizadas e se aperfeiçoam a todo o momento”, explica Lindomar dos Anjos, diretora da DEVL.

“Estamos abertos a colaborar em diversos assuntos de interesse comum. Pudemos perceber, durante esta visita, que trabalhamos as mesmas temáticas, principalmente, na área de infectologia. Temos uma rede laboratorial com grande capacidade e queremos fazer colaborações e ter essa troca de informações com este lado da fronteira também”, contou o diretor do Instituto Pasteur da Guiana, Peyrefitte Christophe.

A visita também contou com a presença da diretora geral da Agência Regional de Saúde da Guiana Francesa, Clara de Bort.

“Estamos muito felizes em conhecer o trabalho que é realizado no território brasileiro e estamos certos que a colaboração é o meio certo para alcançar resultados e entender os problemas de fronteira. Estamos abertos a receber a equipe brasileira em Caiena para apresentar nossa realidade e compartilhar conhecimento. Hoje, somos muito dependentes de outros territórios da França e sabemos que expandir nossas parcerias nos fará alcançar mais agilidade e autonomia no monitoramento de agravos”, explica Clara de Bort.