Forças ucranianas são bloqueadas em Gorskoe e Zolotoe

Segundo relatou o representante oficial da pasta, o tenente-general Igor Konashenkov, no bolsão de Gorskoe estão cercados quatro batalhões, bem como um pelotão de artilharia e um grupo de mercenários estrangeiros.

Forças ucranianas são bloqueadas em Gorskoe e Zolotoe

Segundo relatou o representante oficial da pasta, o tenente-general Igor Konashenkov, no bolsão de Gorskoe estão cercados quatro batalhões, bem como um pelotão de artilharia e um grupo de mercenários estrangeiros.

Por Redação, com Sputnik – de Moscou

O Ministério da Defesa da Rússia informou nesta sexta-feira que as forças ucranianas estão completamente bloqueadas nos arredores de Gorskoe e Zolotoe, alguns quilômetros a sul de Severodonetsk.

Nas últimas 24 horas, na área do bolsão de Gorskoe, 41 soldados ucranianos se renderam

Segundo relatou o representante oficial da pasta, o tenente-general Igor Konashenkov, no bolsão de Gorskoe estão cercados quatro batalhões, bem como um pelotão de artilharia e um grupo de mercenários estrangeiros.

Nas últimas 24 horas, na área do bolsão de Gorskoe, 41 soldados ucranianos se renderam. Conforme contaram os prisioneiros, o agrupamento ucraniano já tem poucas armas, menos de 40%.

De acordo com os dados da Defesa russa, estão cercados aproximadamente 2.000 homens, 1,8 mil deles são militares do Exército, 120 são nazistas do Pravy Sektor e cerca de 80 mercenários.

Em resultado da ofensiva na área de Lugansk, em cinco dias as Forças Armadas da Rússia libertaram dez povoações, segundo a entidade.

Além disso, a Força Aeroespacial da Rússia eliminou nas regiões de Nikolaev e Carcóvia mais de 200 mercenários e cerca de 100 nacionalistas ucranianos. Além disso, nas últimas 24 horas, foi destruído equipamento militar em 367 locais.

Ataques da aviação

Por sua vez, os ataques da aviação, tropas de mísseis e da artilharia russas resultaram na eliminação de mais de 620 nacionalistas, 19 tanques e outros veículos blindados.

Foram destruídos cinco depósitos do Exército ucraniano na área de Privolye, República de Lugansk, e na zona de Nikolaev, bem como uma bateria de obuseiros M777 na região de Carcóvia. A Defesa Antiaérea russa derrubou dois Su-25 nas regiões de Nikolaev e Carcóvia.

Os casos de deserções e recusa de participar dos combates são cada vez mais frequentes no Exército ucraniano. Por isso, segundo relatou Igor Konashenkov, o comando ucraniano se vê obrigado a formar batalhões de homens recém-recrutados e mal treinados, no quadro da mobilização geral.