Fiz a bariátrica por saúde e para evitar um AVC aos 45 anos

Renata Rode, de apenas 45 anos, relata o duro processo de ter de passar pela cirurgia da bariátrica e como o isto mudou sua vida

Fiz a bariátrica por saúde e para evitar um AVC aos 45 anos
A mulher conta a importância de procurar um especialista de confiança e buscar estar informada.Arquivo pessoal

Três fatores foram primordiais para minha decisão por esse procedimento: risco de AVC (eu ia para Pronto Socorro direto com pico de pressão 21 por 9 e nem as enfermeiras acreditavam, pediam para medir de novo e me perguntavam como eu tinha chegado lá dirigindo...), metabolismo de 70 anos (sim, meu corpo parou de queimar calorias, estava todo inflamado e descobri isso fazendo a Bioimpedância solicitada pelo médico após a consulta) e um refluxo constante (sendo que eu nunca tinha tido esse problema na vida). 

De uma coisa eu tinha certeza: só operaria com ele porque acompanhei esse médico durante anos e sempre confiei demais no que ele fazia e recomendava. Então, a primeira decisão sensata foi: vou me consultar com ele para chegarmos a um denominador comum, mas confesso que não me imaginava fazendo a tal cirurgia, até a nossa consulta. Como toda escritora, logo que ele falou dos prós e porque indicava para mim a Bypass, saí pesquisando. Ah, para quem não sabe a by-pass é a que além de diminuir o estômago faz uma alça dele para o intestino, para eliminar mais ainda (no meu caso ele optou por essa cirurgia para que se formasse um “ralo” no meu estômago e eu eliminasse de vez o refluxo). 

Leia mais...