Falso emprego: Especialista alerta para aumento do golpe no Brasil

Criminosos aproveitam redes sociais e fragilidade das vítimas para receber depósitos

Falso emprego: Especialista alerta para aumento do golpe no Brasil
Suspeitos usam redes sociais para atrair vítimas que buscam emprego Agência Brasil

Para quem está em busca de emprego, a atenção precisa ser redobrada para, pela necessidade, não acabar caindo num golpe. É o que por pouco não aconteceu com Carla Soares, de 27 anos. Desempregada há cerca de um ano, a moradora de Vila São Luiz, em Duque de Caxias, na Baixada, perdeu as contas de quantas mensagens do tipo já recebeu. Em uma das vezes, a tentativa de golpe aconteceu via e-mail. O golpista usou o nome de uma das principais empresas de recrutamento, e na necessidade de voltar a trabalhar, Carla quase pagou os R$ 600 cobrados pelo suposto selecionador para “garantir uma vaga” de balconista de loja.

O engenheiro de software Thiago Pereira, de 34 anos, também recebeu por SMS uma oferta de vaga que oferecia um salário de até R$ 5 mil no setor de tecnologia da Amazon - por coincidência, na mesma área em que ele atua:

Leia mais...