Empreendedorismo feminino é pauta da Tribuna Popular na Câmara de Rio Branco

A realidade das mulheres que encontraram no empreendedorismo uma forma de sobrevivência, durante a pandemia, foi pauta da Tribuna Popular nesta quarta-feira, 11, na Câmara de Vereadores de Rio Branco. O espaço, concedido pela vereadora Lene Petecão ao coletivo Elas Fazem Acontecer Acre, foi ocupado pelas empreendedoras Lidianne Cabral, Denila Soares e Lígia Martins. Na […] O post Empreendedorismo feminino é pauta da Tribuna Popular na Câmara de Rio Branco apareceu primeiro em Jornal Opinião.

Empreendedorismo feminino é pauta da Tribuna Popular na Câmara de Rio Branco

A realidade das mulheres que encontraram no empreendedorismo uma forma de sobrevivência, durante a pandemia, foi pauta da Tribuna Popular nesta quarta-feira, 11, na Câmara de Vereadores de Rio Branco.

O coletivo falou sobre empreendedorismo feminino (Foto: Rodrigo Pacheco)

O espaço, concedido pela vereadora Lene Petecão ao coletivo Elas Fazem Acontecer Acre, foi ocupado pelas empreendedoras Lidianne Cabral, Denila Soares e Lígia Martins. Na galeria da Câmara, outras empreendedoras e participantes do coletivo fizeram coro às vozes da tribuna.

O Elas Fazem Acontecer surgiu durante a pandemia da Covid-19, e atualmente reúne mais de 150 mulheres empreendedoras que participam ativamente das feiras – que já chegaram a sua quinta edição.

Lidianne Cabral, uma das coordenadoras do coletivo, destacou a importância de os parlamentares encabeçarem a pauta. “A gente agradece o apoio da vereadora Lene Petecão, que sempre prestigia nossos eventos e que nos trouxe para esta tribuna. Chamo a atenção principalmente dos homens, dos nossos vereadores, nós sentimos a ausência de políticas públicas nas nossas feiras, no coletivo e nas nossas vidas. O Coletivo Elas Fazem Acontecer, além de empreender, nós salvamos vidas. Salvamos as mulheres da violência doméstica e da fome. E sobreviver no Acre dos nossos empreendimentos é muito doloroso, especialmente, empreendimentos pequenos”, afirmou.

Lígia Martins alertou para a necessidade de apoio aos empreendimentos femininos. “Peço que o Parlamento Municipal tenha um olhar para as iniciativas de mulheres empreendedoras, que fomentam a economia local, gerando emprego e renda a quem está muitas vezes desmotivada”, pontuou.

A empreendedora Denila Soares pediu que os parlamentares proporcionem oportunidades às mulheres, por meio de cursos e formações. “Precisamos instrumentalizar as mulheres e isso é possível por meio de cursos, oficinas, ampliando suas capacidades e dando a elas o poder de gestão, de conhecimento de seus direitos, consolidando ainda a sua autonomia financeira”, destacou.

De acordo com os estudos internos do coletivo, 80% das empreendedoras do Elas Fazem Acontecer Acre vivem da renda de seus pequenos empreendimentos. As feiras do coletivo englobam uma média de 1,5 mil pessoas, entre feirantes, apoio e clientes.

Lene Petecão parabenizou o coletivo e se somou a luta das empreendedoras. “Como a Lidianne bem disse, as mulheres encontraram no empreendedorismo uma forma de sobrevivência. É isso que estamos fazendo todos os dias, sobreviver, especialmente em um estado como o nosso, campeão em feminicídio. No que depender do nosso mandato, meninas, tenham certeza que estaremos juntas. Mas, convido os colegas vereadores a se somarem essa causa também, que não é apenas das mulheres, é da sociedade”.

O post Empreendedorismo feminino é pauta da Tribuna Popular na Câmara de Rio Branco apareceu primeiro em Jornal Opinião.