Emergência do Hospital Fundão fecha após furto de cabos

Hospital Universitário fechou a emergência Agência O Dia/Arquivo A emergência do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, conhecido como Hospital do Fundão, precisou ser fechado na última segunda-feira (17), após um furto de cabos de energia. A informação foi divulgada pela própria unidade. Segundo o chefe de emergência do hospital, o doutor Rodrigo Ribeiro, o furto dos cabos da rede de energia afetou o funcionamento do ar condicionado e ventilação, impossibilitando o atendimento aos pacientes.  Ainda de acordo com Ribeiro, apenas casos eminentes de risco de morte estão sendo atendidos. A orientação é que os demais pacientes procurem outra unidade hospitalar. A unidade de saúde pertence a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e não possui emergência aberta ao público. Ou seja, atende apenas aos pacientes referenciados na unidade. Segundo a direção, o hospital tem 130 câmeras de segurança e orienta que as rondas nas áreas da unidade sejam intensificadas para evitar novos furtos. *Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Emergência do Hospital Fundão fecha após furto de cabos
Hospital Universitário fechou a emergência
Hospital Universitário fechou a emergência Agência O Dia/Arquivo

A emergência do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, conhecido como Hospital do Fundão, precisou ser fechado na última segunda-feira (17), após um furto de cabos de energia. A informação foi divulgada pela própria unidade.

Segundo o chefe de emergência do hospital, o doutor Rodrigo Ribeiro, o furto dos cabos da rede de energia afetou o funcionamento do ar condicionado e ventilação, impossibilitando o atendimento aos pacientes.  Ainda de acordo com Ribeiro, apenas casos eminentes de risco de morte estão sendo atendidos. A orientação é que os demais pacientes procurem outra unidade hospitalar.

A unidade de saúde pertence a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e não possui emergência aberta ao público. Ou seja, atende apenas aos pacientes referenciados na unidade.

Segundo a direção, o hospital tem 130 câmeras de segurança e orienta que as rondas nas áreas da unidade sejam intensificadas para evitar novos furtos.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa