Dulce Quental mostra 'A pele do amor' antes de álbum produzido por Jonas Sá e Pedro Sá

♪ Voz associada primordialmente à década de 1980, por conta de álbuns como Délica (1986) e Voz azul (1987), Dulce Quental apresenta na próxima sexta-feira, 14 de janeiro, o single A pele do amor, terceira e última amostra do álbum Sob o signo do amor, previsto para ser lançado neste primeiro trimestre de 2022. A pele do amor é música inédita de autoria da cantora e compositora carioca, tendo sido gravada por Quental com os toques dos músicos Jonas Sá (MPC, percussões e sintetizadores) e Pedro Sá (guitarras e baixo). Os irmãos são os produtores musicais do primeiro álbum de estúdio da artista desde Beleza roubada (2004), se descontado o disco Música e maresia (2016), lançado há seis anos com registros feitos por Dulce Quental em 1994. Com capa que enquadra foto de Nana Moraes na arte de Rodrigo Sommer, o single A pele do amor sucede os singles autorais Apenas uma fantasia (2021) e Vagalumes fugidos (2021), lançados em novembro e dezembro, respectivamente. Capa do single 'A pele do amor', de Dulce Quental Nana Moraes com arte de Rodrigo Sommer

Dulce Quental mostra 'A pele do amor' antes de álbum produzido por Jonas Sá e Pedro Sá

♪ Voz associada primordialmente à década de 1980, por conta de álbuns como Délica (1986) e Voz azul (1987), Dulce Quental apresenta na próxima sexta-feira, 14 de janeiro, o single A pele do amor, terceira e última amostra do álbum Sob o signo do amor, previsto para ser lançado neste primeiro trimestre de 2022. A pele do amor é música inédita de autoria da cantora e compositora carioca, tendo sido gravada por Quental com os toques dos músicos Jonas Sá (MPC, percussões e sintetizadores) e Pedro Sá (guitarras e baixo). Os irmãos são os produtores musicais do primeiro álbum de estúdio da artista desde Beleza roubada (2004), se descontado o disco Música e maresia (2016), lançado há seis anos com registros feitos por Dulce Quental em 1994. Com capa que enquadra foto de Nana Moraes na arte de Rodrigo Sommer, o single A pele do amor sucede os singles autorais Apenas uma fantasia (2021) e Vagalumes fugidos (2021), lançados em novembro e dezembro, respectivamente. Capa do single 'A pele do amor', de Dulce Quental Nana Moraes com arte de Rodrigo Sommer