Deputados prometem destinar R$ 12,1 milhões para convocação de aprovados em concursos

Recursos são das emendas parlamentares, orçamento que deputados e senadores podem determinar onde serão aplicados. Decisão foi tomada nesta quarta-feira (22). Deputados estaduais se comprometeram a disponibilizar um total R$ 12,1 milhões para a convocação dos aprovados. ALE-RR/Arquivo Onze deputados estaduais se comprometeram a disponibilizar um total R$ 12,1 milhões para a convocação dos 470 aprovados no concurso da Polícia Militar (PM) e mais 447 policiais penais. A decisão foi tomada após os parlamentares suspenderem a sessão extraordinária desta quarta-feira (22) na Assembleia Legislativa de Roraima (Ale-RR). A proposta foi apresentada pelo deputado Jeferson Alves (PDT). Durante o discurso, Jeferson relatou que são necessários R$ 16 milhões de emendas parlamentares para chamar toda a segunda turma de aprovados, sem comprometer o orçamento do estado. "Eu tenho compromisso firmado com minhas emendas, mas vou cortar pela metade e tirar R$ 700 mil", disse o deputado. Na quarta-feira, Jeferson propôs que suspendessem a sessão para que os deputados pudessem se reunir e discutir a situação dos convocados. Durante a reunião, os parlamentares definiram uma comissão para debater a proposta com o governador Antonio Denarium (PP). O g1 entrou em contato com o governo e aguarda retorno. "Haja vista que alguns deputados se voluntariaram a apresentar parte de suas emendas dentro do orçamento do Estado, mas que depende também de uma contrapartida do Estado em querer fazer. Não adianta somente disponibilizar os recursos, tem que ter os mecanismos operacionais, fazer um estudo técnico, sobretudo fiscal, junto à equipe técnica das secretarias de Planejamento e Finanças", disse Soldado Sampaio. As emendas parlamentares são recursos do Orçamento que deputados e senadores podem determinar onde serão aplicados. Geralmente, a verba é repassada para obras e projetos nos estados de origem dos parlamentares. Veja como cada deputado se comprometeu Jeferson Alves (PDT) - R$ 700 mil; Jalser Renier (SD) - R$ 1 milhão; Yonny Pedroso (SD) - R$ 700 mil; Betânia Almeida (PV) - R$ 700 mil; Soldado Sampaio [PCdoB] - R$ 1 milhão; Jorge Everton (sem partido) - R$ 1 milhão; Nilton Sindpol (Patri) - R$ 1 milhão; Marcelo Cabral (sem partido) - R$ 1 milhão; Jânio Xingu [PSB] - R$ 1 milhão; Renan (Republicanos) - R$ 1 milhão; Diego Coelho - R$ 2 milhões. Leia outras notícias do estado no g1 Roraima.

Deputados prometem destinar R$ 12,1 milhões para convocação de aprovados em concursos

Recursos são das emendas parlamentares, orçamento que deputados e senadores podem determinar onde serão aplicados. Decisão foi tomada nesta quarta-feira (22). Deputados estaduais se comprometeram a disponibilizar um total R$ 12,1 milhões para a convocação dos aprovados. ALE-RR/Arquivo Onze deputados estaduais se comprometeram a disponibilizar um total R$ 12,1 milhões para a convocação dos 470 aprovados no concurso da Polícia Militar (PM) e mais 447 policiais penais. A decisão foi tomada após os parlamentares suspenderem a sessão extraordinária desta quarta-feira (22) na Assembleia Legislativa de Roraima (Ale-RR). A proposta foi apresentada pelo deputado Jeferson Alves (PDT). Durante o discurso, Jeferson relatou que são necessários R$ 16 milhões de emendas parlamentares para chamar toda a segunda turma de aprovados, sem comprometer o orçamento do estado. "Eu tenho compromisso firmado com minhas emendas, mas vou cortar pela metade e tirar R$ 700 mil", disse o deputado. Na quarta-feira, Jeferson propôs que suspendessem a sessão para que os deputados pudessem se reunir e discutir a situação dos convocados. Durante a reunião, os parlamentares definiram uma comissão para debater a proposta com o governador Antonio Denarium (PP). O g1 entrou em contato com o governo e aguarda retorno. "Haja vista que alguns deputados se voluntariaram a apresentar parte de suas emendas dentro do orçamento do Estado, mas que depende também de uma contrapartida do Estado em querer fazer. Não adianta somente disponibilizar os recursos, tem que ter os mecanismos operacionais, fazer um estudo técnico, sobretudo fiscal, junto à equipe técnica das secretarias de Planejamento e Finanças", disse Soldado Sampaio. As emendas parlamentares são recursos do Orçamento que deputados e senadores podem determinar onde serão aplicados. Geralmente, a verba é repassada para obras e projetos nos estados de origem dos parlamentares. Veja como cada deputado se comprometeu Jeferson Alves (PDT) - R$ 700 mil; Jalser Renier (SD) - R$ 1 milhão; Yonny Pedroso (SD) - R$ 700 mil; Betânia Almeida (PV) - R$ 700 mil; Soldado Sampaio [PCdoB] - R$ 1 milhão; Jorge Everton (sem partido) - R$ 1 milhão; Nilton Sindpol (Patri) - R$ 1 milhão; Marcelo Cabral (sem partido) - R$ 1 milhão; Jânio Xingu [PSB] - R$ 1 milhão; Renan (Republicanos) - R$ 1 milhão; Diego Coelho - R$ 2 milhões. Leia outras notícias do estado no g1 Roraima.