Cristãos da África e Ásia são os mais perseguidos, mostra lista mundial

Talibãs perseguem quem não segue religião islâmica Ali Khara/Reuters - 14.11.2021 A organização mundial Portas Abertas, que apoia cristãos em mais de 60 países, divulgou nesta semana a Lista Mundial da Perseguição 2022. O levantamento mostra que o Afetanistão é atualmente o local mais perigoso do mundo. O Afeganistão era até o ano passado o segundo da lista, mas alcançou a primeira posição com a tomada do território pelo grupo islâmico Talibã, em agosto de 2021.  Leia também Autoridades dizem que tsunâmi chegou a 15 m de altura em Tonga Homem mais velho do mundo morre com 112 anos Terremoto no Afeganistão deixa ao menos 12 mortos De acordo com a lista, as nações da Ásia e da África são as que mais perseguem cristãos. No ranking de 50 países, além de Afeganistão, com 98 pontos em 100 possíveis, estão Coreia do Norte, na segunda posição, Somália, Líbia e Iêmen. O Brasil não aparece na relação. O Portas Abertas estima que há entre 50 mil e 70 mil cristãos em prisões ou campos de trabalho forçado na Coreia do Norte. Os países asiáticos são a maioria no ranking de 50 posições, com 29 representantes, depois vêm os africanos, com 18. Da América Latina, são três países. Segundo o Portas Abertas, a perseguição aumentou em 23 países: 13 deles ficam na Ásia, nove na África e um na América Latina e "a hostilidade por causa da fé em Jesus caiu em 18 nações: 11 são asiáticas, seis africanas e uma latino-americana". O número de cristãos perseguidos no mundo, segundo a organização, supera atualmente 360 milhões de pessoas e cresceu mais de 30% em relação a 2020. Na pesquisa realizada em 2013, eram pouco mais de 100 milhões. 

Cristãos da África e Ásia são os mais perseguidos, mostra lista mundial
Talibãs perseguem quem não segue religião islâmica
Talibãs perseguem quem não segue religião islâmica Ali Khara/Reuters - 14.11.2021

A organização mundial Portas Abertas, que apoia cristãos em mais de 60 países, divulgou nesta semana a Lista Mundial da Perseguição 2022. O levantamento mostra que o Afetanistão é atualmente o local mais perigoso do mundo.

O Afeganistão era até o ano passado o segundo da lista, mas alcançou a primeira posição com a tomada do território pelo grupo islâmico Talibã, em agosto de 2021. 

De acordo com a lista, as nações da Ásia e da África são as que mais perseguem cristãos.

No ranking de 50 países, além de Afeganistão, com 98 pontos em 100 possíveis, estão Coreia do Norte, na segunda posição, Somália, Líbia e Iêmen. O Brasil não aparece na relação.

O Portas Abertas estima que há entre 50 mil e 70 mil cristãos em prisões ou campos de trabalho forçado na Coreia do Norte.

Os países asiáticos são a maioria no ranking de 50 posições, com 29 representantes, depois vêm os africanos, com 18. Da América Latina, são três países.

Segundo o Portas Abertas, a perseguição aumentou em 23 países: 13 deles ficam na Ásia, nove na África e um na América Latina e "a hostilidade por causa da fé em Jesus caiu em 18 nações: 11 são asiáticas, seis africanas e uma latino-americana".

O número de cristãos perseguidos no mundo, segundo a organização, supera atualmente 360 milhões de pessoas e cresceu mais de 30% em relação a 2020. Na pesquisa realizada em 2013, eram pouco mais de 100 milhões.