Colômbia: fuzileiros navais morrem após suposto ataque de companheiro da força

Três fuzileiros navais morreram e um soldado ficou ferido no sábado depois que, aparentemente, um de seus companheiros abriu fogo nas instalações do 11º Batalhão da Polícia Naval Militar na ilha de San Andrés, Colômbia.

Colômbia: fuzileiros navais morrem após suposto ataque de companheiro da força

Três fuzileiros navais morreram e um soldado ficou ferido no sábado depois que, aparentemente, um de seus companheiros abriu fogo nas instalações do 11º Batalhão da Polícia Naval Militar na ilha de San Andrés, Colômbia.

Por Redação, com Sputnik – de Bogotá

Suposto autor do crime teria ferido um soldado do Exército Nacional e baleado mortalmente três companheiros, antes de tirar a própria vida, no sábado.

Três fuzileiros navais colombianos morrem após suposto ataque de companheiro da força

Três fuzileiros navais morreram e um soldado ficou ferido no sábado depois que, aparentemente, um de seus companheiros abriu fogo nas instalações do 11º Batalhão da Polícia Naval Militar na ilha de San Andrés, Colômbia.

– Supostamente um fuzileiro naval pegou um fuzil, o carregou e atirou contra os outros militares que estavam descansando nas acomodações. Como consequência, um dos fuzileiros navais morreu no local – explicou em entrevista coletiva o comandante da Força Naval do Caribe da Marinha Nacional da Colômbia, Juan Ricardo Rozo Obregón.

Além disso, o comandante informou que os outros dois fuzileiros navais feridos morreram a caminho do hospital de San Andrés. “No caminho morreu um dos fuzileiros e o outro morreu no hospital”, explicou o alto comando, enquanto o soldado do Exército Nacional está fora de perigo e se recuperando no centro médico.

Força Naval do Caribe

Coletiva de imprensa do senhor vice-almirante Juan Ricardo Rozo Obregón, comandante da Força Naval do Caribe, com relação aos lamentáveis acontecimentos ocorridos no 11º Batalhão da Polícia Naval Militar na ilha de San Andrés, sobre o falecimento de 4 fuzileiros navais e um soldado ferido do Exército Nacional da Colômbia

Segundo nota enviada pela Marinha, citada pela mídia, o suposto agressor suicidou-se após o atentado.

O órgão anunciou a abertura de inquérito por parte das autoridades competentes para esclarecimento do múltiplo homicídio.

O presidente colombiano Iván Duque expressou seu pesar pelo ocorrido e prometeu iniciar uma investigação.

Estamos profundamente tristes com o que aconteceu dentro das instalações do comando da Marinha em San Andrés, onde quatro heróis perderam suas vidas. Às famílias expressamos nossa solidariedade e o compromisso de esclarecer rapidamente este infeliz acontecimento