Capital emite alerta e recomendações para prevenção após 41 casos de H3N2

Campo Grande já registra 41 casos de Influenza, desde o início de dezembro, sem nenhuma morte relacionada ao vírus. Todos os pacientes positivaram para a variante H3N2 do vírus da gripe, o mesmo que vem causando surtos nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Para informar a população e os municípios sobre a […]

Capital emite alerta e recomendações para prevenção após 41 casos de H3N2

Campo Grande já registra 41 casos de Influenza, desde o início de dezembro, sem nenhuma morte relacionada ao vírus. Todos os pacientes positivaram para a variante H3N2 do vírus da gripe, o mesmo que vem causando surtos nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Para informar a população e os municípios sobre a circulação do vírus e os cuidados necessários, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) emitiu um alerta epidemiológico, ressaltando a importância da vacinação contra a doença e da adoção de medidas preventivas.

A Sesau reforçou que não há surto da infecção e que, principalmente neste momento de alto deslocamento de pessoas devido às festas de final de ano, a circulação deste e outros vírus também tendem a aumentar, mas que é importante manter as medidas de contenção, como uso de máscaras, álcool 70% e distanciamento social, as mesmas que são habitualmente utilizadas para evitar vírus da covid.

Ainda de acordo com a Sesau, não existe a orientação do Ministério da Saúde para que haja testagem de casos de gripe e por isso, não há disponibilidade de exame na rede pública. As Unidades de Saúde estarão efetuando exame, apenas em pacientes que apresentam quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O imunizante para a nova cepa estará disponível a partir do próximo ano.

Recomendações

Manter o uso da máscara, especialmente nos locais pouco ventilados ou em que não é possível manter o distanciamento social;
Manter os ambientes bem ventilados;
Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);
Lavar frequentemente as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel;
Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
Cobrir o nariz e boca ao espirrar ou tossir;
Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe;
Dotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.
Em Mato Grosso do Sul, foram notificados 18.446 casos da síndrome em 2020, sendo que apenas dois foram de H3N2, 16 de H1N1 e 51 de gripe sem identificação da variante.