Campos, RJ, convoca assistentes de alfabetização classificados para Programa do Ministério da Educação

Os classificados devem se apresentar no auditório da Prefeitura na quinta-feira (03) com documento de identidade. A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia de Campos, no Norte do Rio, convocou os assistentes de alfabetização classificados para atuarem no Programa Tempo de Aprender. Os classificados devem se apresentar no auditório da Prefeitura na quinta-feira (03), às 14h com documento de identidade. A lista dos convocados está publicada no Portal do Programa de Aprendizagem Eficiente, no site do município. A iniciativa é do Ministério da Educação e integra a Política Nacional de Alfabetização (PNA) com o objetivo de melhorar a qualidade da alfabetização nas escolas públicas do Brasil. Educação convoca assistentes de alfabetização classificados em Programa do Ministério da Educação. Prefeitura de Campos De acordo com a coordenadora local do Programa, Neidimar Abreu, compete ao assistente de alfabetização a realização das atividades de acompanhamento pedagógico junto ao professor regente das turmas de 1° e 2º ano do ensino fundamental, com vistas a garantir o processo de alfabetização dos estudantes. O município aderiu ao Programa, que visa melhorar a qualidade da alfabetização das escolas públicas do Brasil. O preenchimento do plano, com dados do gestor, dos professores e das turmas, torna a escola apta a receber recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola Alfabetização. Os assistentes vão receber uma ajuda de custo mensal cujo valor estará de acordo com a quantidade de turmas em que irão atuar. Os valores também seguirão os critérios técnicos estabelecidos pelo MEC para a classificação das unidades escolares em vulneráveis ou não vulneráveis. O programa realiza ações que atuam no sentido de aprimorar a formação pedagógica e gerencial de docentes e gestores, disponibilizar materiais e recursos baseados em evidências científicas para alunos, professores e gestores educacionais, aprimorar o acompanhamento da aprendizagem dos alunos, por meio de atenção individualizada e valorizar os professores e gestores da alfabetização.

Campos, RJ, convoca assistentes de alfabetização classificados para Programa do Ministério da Educação

Os classificados devem se apresentar no auditório da Prefeitura na quinta-feira (03) com documento de identidade. A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia de Campos, no Norte do Rio, convocou os assistentes de alfabetização classificados para atuarem no Programa Tempo de Aprender. Os classificados devem se apresentar no auditório da Prefeitura na quinta-feira (03), às 14h com documento de identidade. A lista dos convocados está publicada no Portal do Programa de Aprendizagem Eficiente, no site do município. A iniciativa é do Ministério da Educação e integra a Política Nacional de Alfabetização (PNA) com o objetivo de melhorar a qualidade da alfabetização nas escolas públicas do Brasil. Educação convoca assistentes de alfabetização classificados em Programa do Ministério da Educação. Prefeitura de Campos De acordo com a coordenadora local do Programa, Neidimar Abreu, compete ao assistente de alfabetização a realização das atividades de acompanhamento pedagógico junto ao professor regente das turmas de 1° e 2º ano do ensino fundamental, com vistas a garantir o processo de alfabetização dos estudantes. O município aderiu ao Programa, que visa melhorar a qualidade da alfabetização das escolas públicas do Brasil. O preenchimento do plano, com dados do gestor, dos professores e das turmas, torna a escola apta a receber recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola Alfabetização. Os assistentes vão receber uma ajuda de custo mensal cujo valor estará de acordo com a quantidade de turmas em que irão atuar. Os valores também seguirão os critérios técnicos estabelecidos pelo MEC para a classificação das unidades escolares em vulneráveis ou não vulneráveis. O programa realiza ações que atuam no sentido de aprimorar a formação pedagógica e gerencial de docentes e gestores, disponibilizar materiais e recursos baseados em evidências científicas para alunos, professores e gestores educacionais, aprimorar o acompanhamento da aprendizagem dos alunos, por meio de atenção individualizada e valorizar os professores e gestores da alfabetização.