Bolsonaro se reúne com enviado dos EUA para Cúpula das Américas

O presidente Jair Bolsonaro Alan Santos/PR - 18.05.2022 O presidente Jair Bolsonaro (PL) encontrou-se, nesta terça-feira (24), com o enviado especial dos Estados Unidos para a Cúpula das Américas, Christopher Dodd, para tratar sobre o evento, que será realizado em junho na cidade estadunidense de Los Angeles. Durante o encontro, Dodd acenou com a possibilidade de que Bolsonaro possa se reunir com o presidente Joe Biden. O presidente brasileiro, porém, ainda não confirmou presença no evento. A reunião, que não consta na agenda oficial de Bolsonaro, contou com a participação do ministro das Relações Exteriores, Carlos França, e do encarregado de Negócios dos EUA, Douglas Koneff. O encontro durou cerca de 30 minutos. Veja também Internacional EUA descartam convidar Cuba, Nicarágua e Venezuela para Cúpula das Américas Brasília SpaceX vai lançar dois satélites brasileiros ao espaço nesta quarta Brasília PL transfere número de urna para Eduardo Bolsonaro e Tiririca ameaça desistir de candidatura Em conversa com apoiadores na Praça dos Três Poderes, em Brasília, no último dia 15, Bolsonaro havia dito que "está em estudo" a possibilidade de comparecer ao evento. "Depende de muita coisa. Alguns falaram que eu não ia ser recebido pelo Biden. Ah, meu Deus do céu, eu sou recebido por chefes de Estado de todo o mundo. O mundo todo quer fazer negócio conosco, sabe por quê? Porque eles dependem dos nossos alimentos para a segurança alimentar", disse. Recentemente, os Estados Unidos descartaram a possibilidade de convidar os governos de Cuba, Nicarágua e Venezuela para a Cúpula das Américas, que será realizada em junho, em Los Angeles, por considerar que eles não respeitam a democracia. Os chanceleres boliviano e venezuelano repudiaram a medida.

Bolsonaro se reúne com enviado dos EUA para Cúpula das Américas
O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro Alan Santos/PR - 18.05.2022

O presidente Jair Bolsonaro (PL) encontrou-se, nesta terça-feira (24), com o enviado especial dos Estados Unidos para a Cúpula das Américas, Christopher Dodd, para tratar sobre o evento, que será realizado em junho na cidade estadunidense de Los Angeles.

Durante o encontro, Dodd acenou com a possibilidade de que Bolsonaro possa se reunir com o presidente Joe Biden. O presidente brasileiro, porém, ainda não confirmou presença no evento.

A reunião, que não consta na agenda oficial de Bolsonaro, contou com a participação do ministro das Relações Exteriores, Carlos França, e do encarregado de Negócios dos EUA, Douglas Koneff. O encontro durou cerca de 30 minutos.

Em conversa com apoiadores na Praça dos Três Poderes, em Brasília, no último dia 15, Bolsonaro havia dito que "está em estudo" a possibilidade de comparecer ao evento.

"Depende de muita coisa. Alguns falaram que eu não ia ser recebido pelo Biden. Ah, meu Deus do céu, eu sou recebido por chefes de Estado de todo o mundo. O mundo todo quer fazer negócio conosco, sabe por quê? Porque eles dependem dos nossos alimentos para a segurança alimentar", disse.

Recentemente, os Estados Unidos descartaram a possibilidade de convidar os governos de Cuba, Nicarágua e Venezuela para a Cúpula das Américas, que será realizada em junho, em Los Angeles, por considerar que eles não respeitam a democracia. Os chanceleres boliviano e venezuelano repudiaram a medida.