Boletim da Unifal-MG aponta crescimento 'sustentado' de novos casos de Covid-19 no Sul de Minas

Em Minas Gerais, o crescimento da média móvel de casos é contínuo há quase um mês. Novo boletim epidemiológico divulgado pela Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG) aponta que os casos de Covid-19 continuam aumentando no Sul de Minas e de modo sustentado. Em Minas Gerais, o crescimento da média móvel de casos é contínuo há quase um mês. Segundo os pesquisadores, ao precoce relaxamento na prevenção e lentidão da vacinação, somou-se o descuido no registro de dados, de novas internações até novos casos. Segundo análise, isso colabora para perdermos o controle da pandemia por mais tempo e a incidência crescente, contínua e por longo tempo traz, entre outros riscos, o de facilitar a chegada do vírus a populações animais, além do homem. Campus Unifal Alfenas (MG) Reprodução/EPTV Ainda segundo os pesquisadores, num jogo de vai e vem, além de mutações, aumenta a chance de recombinações genéticas, produzindo variantes mais perigosas para a população humana. Essa, inclusive, é uma possível explicação para o surgimento da própria variante ômicron. Situação no Sul de Minas Houve crescimento de novos casos em todas as regionais de saúde, por 25 dias consecutivos. A média móvel da última semana foi de 575 casos por dia contra 350 da semana anterior. O boletim da Unifal-MG aponta que a Secretaria de Estado de Saúde não registrou novas internações. Já os novos óbitos por conta da doença apresentaram uma alta nos últimos sete dias em comparação à semana anterior. VÍDEOS: Veja tudo sobre o Sul de Minas Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas

Boletim da Unifal-MG aponta crescimento 'sustentado' de novos casos de Covid-19 no Sul de Minas

Em Minas Gerais, o crescimento da média móvel de casos é contínuo há quase um mês. Novo boletim epidemiológico divulgado pela Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG) aponta que os casos de Covid-19 continuam aumentando no Sul de Minas e de modo sustentado. Em Minas Gerais, o crescimento da média móvel de casos é contínuo há quase um mês. Segundo os pesquisadores, ao precoce relaxamento na prevenção e lentidão da vacinação, somou-se o descuido no registro de dados, de novas internações até novos casos. Segundo análise, isso colabora para perdermos o controle da pandemia por mais tempo e a incidência crescente, contínua e por longo tempo traz, entre outros riscos, o de facilitar a chegada do vírus a populações animais, além do homem. Campus Unifal Alfenas (MG) Reprodução/EPTV Ainda segundo os pesquisadores, num jogo de vai e vem, além de mutações, aumenta a chance de recombinações genéticas, produzindo variantes mais perigosas para a população humana. Essa, inclusive, é uma possível explicação para o surgimento da própria variante ômicron. Situação no Sul de Minas Houve crescimento de novos casos em todas as regionais de saúde, por 25 dias consecutivos. A média móvel da última semana foi de 575 casos por dia contra 350 da semana anterior. O boletim da Unifal-MG aponta que a Secretaria de Estado de Saúde não registrou novas internações. Já os novos óbitos por conta da doença apresentaram uma alta nos últimos sete dias em comparação à semana anterior. VÍDEOS: Veja tudo sobre o Sul de Minas Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas