Bois Caprichoso e Garantido se apresentam na 1ª noite do Festival de Parintins

No festival do reencontro, evento contou com um público de 25 mil pessoas e foi marcado pela emoção de estar de volta ao Bumbódromo após dois anos Este conteúdo foi originalmente publicado em Bois Caprichoso e Garantido se apresentam na 1ª noite do Festival de Parintins no site CNN Brasil.

Bois Caprichoso e Garantido se apresentam na 1ª noite do Festival de Parintins

Mais de 25 mil pessoas acompanharam as apresentações dos bois no Bumbódromo de Parintins, nessa sexta-feira (24). O boi-bumbá Garantido abriu a primeira noite do 55° Festival Folclórico de Parintins, celebrando a diversidade dos povos indígenas.

O apresentador Israel Paulain iniciou a tradicional contagem do boi vermelho e branco, que acontece desde a década de 1970, lembrando as vítimas da Covid-19, entre elas, Paulinho Farinha, um dos ícones do Festival.

Além da defesa da Amazônia, o Garantido também levantou a bandeira do empoderamento da mulher, colocando, pela primeira vez, tuxauas mulheres (líderes da aldeia) para a arena do Bumbódromo.

De acordo com o presidente do bumbá, Antonio Andrade, o Garantido entrou com 120 módulos de alegoria e cerca de dois mil brincantes para contar a luta de quem defende a Amazônia.

Depois foi a vez do boi-bumbá Caprichoso que fechou o espetáculo. Com o tema “Amazônia Nossa Luta em Poesia”, o bumbá azul e branco levou para a arena um manifesto em defesa da preservação.

O apresentador Israel Paulain na abertura do Festival de Parintins no Bumbódromo/ Secom

Ao todo, 1.500 brincantes integraram a apresentação que colocou na arena inovações e tecnologia para contar sobre a importância dos povos originários na proteção da Amazônia.

Um dos pontos altos da apresentação foi o ritual indígena Tuparí, que trouxe o pajé Erick Beltrão. O parintinense – um dos estreantes no Festival Folclórico pelo lado azul – era um dos itens individuais mais aguardados pelos torcedores do Caprichoso.

Homenagem à Bruno Araújo e Dom Phillips na primeira noite do evento no Bumbódromo / Secom

O boi da estrela também aproveitou para fazer uma homenagem ao indigenista Bruno Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips, que foram mortos na região do Vale do Javari no incio do mês. Uma bandeira com as imagens deles foi exibida no Bumbódromo.

De acordo com o Governo do Amazonas, para colocar os bois na arena em 2022, os bumbás receberam cada um R$ 5 milhões. Cerca de 80 mil visitantes devem passar pela ilha durante o Festival e movimentar a economia local.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Bois Caprichoso e Garantido se apresentam na 1ª noite do Festival de Parintins no site CNN Brasil.