Boa Vista inicia aplicação de dose de reforço contra a Covid com intervalo de 4 meses

Dose de reforço é destinada para pessoas acima 18 anos. Medida foi autorizada pelo Ministério da Saúde. Vacinação contra a Covid-19 em Boa Vista Divulgação/PMBV Boa Vista iniciou nesta terça-feira (21) a aplicação da dose de reforço de vacinas contra a covid-19 com intervalo reduzido de cinco para quatro meses. A medida segue orientação e autorização do Ministério da Saúde. A dose de reforço é destinada para pessoas acima 18 anos de idade e deve ser administrada a partir de quatro meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose), independente do imunizante aplicado. Conforme a prefeitura, a redução tem o objetivo de ampliar a proteção da população diante do avanço de novas variantes e reduzir a hospitalização e óbitos, especificamente em grupos de risco. O imunizante a ser utilizado para a dose de reforço deverá ser, preferencialmente, Pfizer, ou de maneira alternativa, Janssen ou AstraZeneca. Também será destinada uma dose de reforço para todos os indivíduos imunocomprometidos (veja abaixo quem são) acima de 18 anos que receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma dose adicional), que deverá ser administrada a partir de quatro meses. Pessoas que receberam a vacina Janssen e têm 18 anos ou mais, devem receber uma dose de reforço pelo menos 2 meses após receber a dose única. Gestantes e puérperas (até 45 dias pós-parto) devem receber uma dose de reforço, preferencialmente com o imunizante Pfizer, a partir de 5 meses do esquema primário. As vacinas AstraZeneca e Janssen não são recomendadas para o uso em gestantes. Documentos Documento de identificação com foto; Cartão de vacina com registro do esquema vacinal completo, há quatro meses; CPF ou cartão SUS; Imunossuprimidos: devem levar também original e cópia do exame laboratorial e/ou prescrição médica, receita, assinado e carimbado pelo médico; Grávidas e puérperas: precisam apresentar também a autorização do médico. Quem são os imunossuprimidos De acordo com a 12ª edição do Plano Nacional de Operacionalização (PNO), entende-se por pessoas com alto grau de imunossupressão: Quimioterapia para câncer; Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras; Pessoas vivendo com HIV/AIDS; Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias; Uso de drogas modificadoras da resposta imune; Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias; Pacientes em hemodiálise; Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas. Leia outras notícias do estado no g1 Roraima

Boa Vista inicia aplicação de dose de reforço contra a Covid com intervalo de 4 meses

Dose de reforço é destinada para pessoas acima 18 anos. Medida foi autorizada pelo Ministério da Saúde. Vacinação contra a Covid-19 em Boa Vista Divulgação/PMBV Boa Vista iniciou nesta terça-feira (21) a aplicação da dose de reforço de vacinas contra a covid-19 com intervalo reduzido de cinco para quatro meses. A medida segue orientação e autorização do Ministério da Saúde. A dose de reforço é destinada para pessoas acima 18 anos de idade e deve ser administrada a partir de quatro meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose), independente do imunizante aplicado. Conforme a prefeitura, a redução tem o objetivo de ampliar a proteção da população diante do avanço de novas variantes e reduzir a hospitalização e óbitos, especificamente em grupos de risco. O imunizante a ser utilizado para a dose de reforço deverá ser, preferencialmente, Pfizer, ou de maneira alternativa, Janssen ou AstraZeneca. Também será destinada uma dose de reforço para todos os indivíduos imunocomprometidos (veja abaixo quem são) acima de 18 anos que receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma dose adicional), que deverá ser administrada a partir de quatro meses. Pessoas que receberam a vacina Janssen e têm 18 anos ou mais, devem receber uma dose de reforço pelo menos 2 meses após receber a dose única. Gestantes e puérperas (até 45 dias pós-parto) devem receber uma dose de reforço, preferencialmente com o imunizante Pfizer, a partir de 5 meses do esquema primário. As vacinas AstraZeneca e Janssen não são recomendadas para o uso em gestantes. Documentos Documento de identificação com foto; Cartão de vacina com registro do esquema vacinal completo, há quatro meses; CPF ou cartão SUS; Imunossuprimidos: devem levar também original e cópia do exame laboratorial e/ou prescrição médica, receita, assinado e carimbado pelo médico; Grávidas e puérperas: precisam apresentar também a autorização do médico. Quem são os imunossuprimidos De acordo com a 12ª edição do Plano Nacional de Operacionalização (PNO), entende-se por pessoas com alto grau de imunossupressão: Quimioterapia para câncer; Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras; Pessoas vivendo com HIV/AIDS; Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias; Uso de drogas modificadoras da resposta imune; Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias; Pacientes em hemodiálise; Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas. Leia outras notícias do estado no g1 Roraima