Autor da morte do ‘Neto Marido de Aluguel’ é indiciado e está sendo procurado pela polícia

A polícia civil divulgou a foto de Amador José Queiroz, acusado da morte de José Luiz Neto mais conhecido como “Neto Marido de Aluguel. O mandado de prisão foi decretado pela justiça a pedido de inquérito policial. CASO NETO Há 76 dias após a morte de José Luiz Neto, ‘o Neto Marido de Aluguel’, como …

Autor da morte do ‘Neto Marido de Aluguel’ é indiciado e está sendo procurado pela polícia
Amador está foragido da justiça.

A polícia civil divulgou a foto de Amador José Queiroz, acusado da morte de José Luiz Neto mais conhecido como “Neto Marido de Aluguel. O mandado de prisão foi decretado pela justiça a pedido de inquérito policial.

CASO NETO

Há 76 dias após a morte de José Luiz Neto, ‘o Neto Marido de Aluguel’, como era conhecido – a população aguardava uma resposta da polícia, resposta essa que foi dada nesta manhã (01) durante uma entrevista coletiva de imprensa pela polícia civil.

Neto foi morto no final do dia 14 de janeiro, após uma briga de trânsito. Praticamente todas as cenas do crime foram gravadas por circuitos de segurança de empresas. Um Drone de terceiros filmou a caminhonete do crime, que em seguida foi apreendida pela polícia confirmando a identidade do autor do homicídio. Amador de Queiroz se apresentou após o flagrante e por não ter mandado de prisão decretado, ele não foi preso. Em seu depoimento na delegacia de Polícia Civil em Conceição do Araguaia, Amador afirmou que a faca era de Neto e que ele apenas havia se defendido. No entanto, as investigações da polícia concluíram que a faca utilizada para cometer o crime era de propriedade de Amador.

A polícia prorrogou por duas vezes o prazo para o fechamento do inquérito e hoje durante a coletiva de imprensa o delegado titular da superintendência do Araguaia Paraense, Luiz Antônio, apresentou o desfecho do caso.

O relatório indiciou Amador Queiroz por homicídio duplamente qualificado. Amador Queiroz está foragido, sendo procurado pela polícia há cerca de oito dias. Há alguns dias a polícia pediu à justiça a ordem para prender Amador.

A estratégia da polícia, certamente era prender o acusado, para em seguida entregar o relatório de encerramento do inquérito a justiça com Amador encarcerado. Mas as tentativas de prendê-lo, até o momento não deram certo.

A apuração correu em segredo de justiça, mas não se sabe o teor desse segredo, o certo é que o acusado está foragido.

(Portal A Notícia – da Redação)