“Atuamos para que o sistema prisional tenha o duplo sentido que precisa ter: o de privação de liberdade e o de ressocialização”, diz Eduardo Leite

O governador Eduardo Leite assinou na quinta-feira (23), em Lajeado, um acordo de cooperação do governo do Estado com a Fuvates (Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social), entidade mantenedora da Univates (Universidade...

“Atuamos para que o sistema prisional tenha o duplo sentido que precisa ter: o de privação de liberdade e o de ressocialização”, diz Eduardo Leite

O governador Eduardo Leite assinou na quinta-feira (23), em Lajeado, um acordo de cooperação do governo do Estado com a Fuvates (Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social), entidade mantenedora da Univates (Universidade do Vale do Taquari), para oferecer bolsas em cursos de graduação a detentos de estabelecimentos prisionais localizados na região.

“Atuamos para que nosso sistema prisional tenha o duplo sentido que precisa ter: o de privação de liberdade e o de ressocialização. Todos os apenados voltarão ao convívio social, e é de interesse da sociedade que voltem melhores. Tenho a satisfação de poder liderar um governo que retoma a capacidade de investimentos e que vai investir cerca de R$ 500 milhões no sistema prisional e socioeducativo, e muito satisfeito com o apoio da sociedade, por meio da Univates, não apenas atendendo esses apenados, mas dando exemplo e liderando na direção correta na mudança de consciência coletiva”, destacou o governador.

O acordo, com duração de 60 meses, prevê a colaboração e o intercâmbio de atividades de ensino, pesquisa e extensão. Serão realizados também projetos que incluem práticas educacionais, sociais e culturais envolvendo o sistema prisional. Inicialmente, serão oferecidas cinco bolsas integrais de estudo na modalidade de ensino a distância para detentos.

“Cinco apenados podem parecer pouco diante de um sistema prisional inteiro, mas tem uma frase que diz que ‘aquele que salva uma vida salva a humanidade inteira’. Se cinco pessoas parecem pouco, para esses cinco que serão resgatados, que terão oportunidade de melhor reinserção no mercado de trabalho, é 100%”, destacou Leite.

Com o objetivo de expandir essa iniciativa, o governo do Estado informou que pretende firmar parcerias com outras universidades gaúchas.