ANS garante cobertura de tratamentos para autistas

A ANS - Agência Nacional de Saúde  ampliou as regras de cobertura, entrando em vigor em 1º de julho. Saiba mais.

ANS garante cobertura de tratamentos para autistas

Um atraso na fala do filho mesmo antes dos 2 anos foi o sinal de alerta para a professora Viviane Guimarães. Ela conta que sabia que alguma coisa não estava indo bem com o desenvolvimento do pequeno Caio. Ela procurou ajuda médica e iniciou as intervenções precocemente, para estimular o filho. O diagnóstico só veio aos 13 anos. Por isso, Viviane destaca que é muito importante a família procurar ajuda de um profissional se notar qualquer atraso ou mudança no comportamento dos filhos.ANS garante cobertura de tratamentos para autistasANS garante cobertura de tratamentos para autistas

E agora, as famílias com crianças que se enquadram no transtorno do espectro autista estão mais respaldadas. É que a ANS – Agência Nacional de Saúde  ampliou as regras de cobertura para os casos de transtornos globais do desenvolvimento, que inclui o transtorno de espectro autista e outras doenças como psicose infantil e síndrome de Rett. Com a nova determinação,  os planos de saúde são obrigados a dar cobertura a qualquer método ou terapia prescrita pelo médico para tratar essas doenças.  

Viviane Guimarães, mãe do Caio, considera que essa é uma grande vitória para as famílias e crianças que têm esses transtornos.

De acordo com a Associação de Amigos do Autismo, o diagnóstico desse distúrbio é essencialmente clínico. Deve ser realizado por meio de observação direta do comportamento do paciente e de uma entrevista com os pais ou cuidadores. Os sintomas característicos estão sempre presentes antes dos 3 anos de idade, com um diagnóstico possível por volta dos 18 meses. Normalmente os pais começam a se preocupar a partir de 1 ano de vida, quando a linguagem não se desenvolve.

Fonte: Radioagência