10 exposições imperdíveis em São Paulo para conferir neste começo de ano

Mostras nas principais instituições da capital paulista trazem agito cultural à cidade - mas é por tempo limitado The post 10 exposições imperdíveis em São Paulo para conferir neste começo de ano appeared first on CNN Brasil V&G.

10 exposições imperdíveis em São Paulo para conferir neste começo de ano

2022 chegou e com o novo ano são esperadas novidades que prometem agitar o mundo das artes em São Paulo. Enquanto elas não chegam, porém, ainda dá tempo de conferir exposições importantes do último ano ainda em cartaz na capital paulista.

Visitar museus, galerias e centros culturais, sempre atento aos protocolos sanitários em tempos de Covid-19, e entrar em contato com novas ideias e representações são sempre bons programas pela metrópole.

Importante ressaltar que 2022 marca o centenário da Semana de Arte Moderna, o que significa que há programações especiais ao longo do ano em celebração à data. Junto de outras iniciativas, o Governo do Estado de São Paulo já possui um extenso planejamento, que envolve teatro, artes visuais, dança, festivais, entre outros, para comemorar a consolidação do modernismo no Brasil.

E fique atento: é esperado que o Museu do Ipiranga, fechado desde 2013, reabra suas portas neste ano em comemoração ao bicentenário da Independência.

Com tantas novidades, prepare com calma um roteiro cultural com as exposições em cartaz neste começo de ano em São Paulo e aproveite o que a cidade tem a oferecer:

Desejo Imaginante e Filigrana – MASP

A artista Maria Martins é conhecida entre seus trabalhos pelas esculturas em bronze, que podem ser encontradas no MASP/Foto:  Reprodução/Instagram

Referência no modernismo brasileiro e também no surrealismo internacional, Maria Martins é conhecida por esculturas de bronze, desenhos e gravuras que representam figuras femininas híbridas. Em “Maria Martins: Desejo Imaginante“, a artista tem 45 trabalhos expostos, entre esculturas e gravuras, produzidos nas décadas de 1940 e 1950, além de 41 publicações e fotografias que narram sua história. Dividido em cinco núcleos, a exposição fica em cartaz até 30 de janeiro.

Até a mesma data fica em cartaz a mostra “Gertrudes Altschul: Filigrana“, que apresenta 62 fotografias vintages da artista. Pioneira no contexto da fotografia modernista brasileira, Martins, de origem judaica que migrou para o Brasil em 1939, tem suas obras agrupadas em eixos principais: botânica, arquitetura e naturezas-mortas, assim como algumas imagens de tipos humanos, algo menos explorado por Altschul.

Seguindo as mostras dedicadas às mulheres e em consonância com o tema Histórias Brasileiras do museu no biênio 2021-2022, mais uma exposição encerra em 30 de janeiro. “Conceição dos Bugres: Tudo é da Natureza do Mundo” é a primeira exposição monográfica num museu dedicada à obra da artista.

Autodidata e de origem indígena, Conceição ficou conhecida por sua produção dos chamados “bugres”, esculturas em madeira cobertas por cera e tinta que criou ao longo de três décadas. São 119 esculturas expostas que possuem elementos que as singularizam.

Onde? MASP; Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista – São Paulo – SP.
Quanto? Entrada entre R$ 25 e R$ 50 (gratuito às terças-feiras); agendamento e compra online
Até quando? 30 de janeiro de 2022

Simbiose e Sopros – Japan House

Duas importantes mostras podem ser conferidas na Japan House, na Avenida Paulista, neste primeiro trimestre de 2022. “Simbiose: a ilha que resiste” reúne obras de arte, fotos, vídeos e depoimentos de moradores de Inujima, comunidade numa pequena ilha no Mar Interior de Seto, no Japão, com apenas 0,54 km².

Ali há aproximadamente 30 casas, sendo que a maior parte dos moradores é da terceira idade, onde uma paisagem industrial abandonada agora é tomada por arte e arquitetura integradas ao ecossistema local. A exposição, que fica em cartaz até 6 de fevereiro, também possui uma grande representação arquitetônica do espaço geográfico da ilha.

Já “Sopros“, que vai até 6 de março, traz um conjunto de peças utilitárias de vidro com técnicas artesanais de fabricação de séculos passados que se mantém como símbolo da produção de Tóquio nos dias atuais. São duas mostras em uma que ocupam o térreo e o primeiro andar da instituição e que revelam a evolução da relação entre o tradicional e o atual através dos itens produzidos por artesãos nipônicos.

Onde? Japan House; Avenida Paulista, 52 – Bela Vista, São Paulo – SP
Quanto? Entrada gratuita; agendamento online.
Até quando? “Simbiose” até 6 de fevereiro de 2022 e “Sopros” até 6 de março de 2022

Stop! – Usina Luis Maluf

Maior mostra individual do artista Cranio até o momento pode ser conferida na Usina Luis Maluf, na Barra Funda/Foto: Camila Rivereto

O artista paulistano Cranio tem obras inéditas dos últimos dois anos apresentadas na Usina Luis Maluf, na Barra Funda, espaço inaugurado no meio do ano passado que abriga o programa de residência artística da galeria e eventos culturais, ações sociais e educativas.

Autodidata na técnica em spray, as obras do artista são influenciadas pela dinâmica urbana e os movimentos de rua. Temáticas de cunho social são o epicentro de sua arte, elaborada tendo em mente questões políticas, de raça, relações de consumo, questões ambientais e de classe.

Onde? Usina Luis Maluf; Rua Brigadeiro Galvão, 996 – Barra Funda, São Paulo – SP
Quanto? Entrada gratuita
Até quando? 9 de fevereiro de 2022

Rita Lee – Museu da Imagem e do Som

História de Rita Lee é contada em exposição no MIS/ Foto: Reprodução/Site oficial

O Museu da Imagem e do e Som estendeu até 20 de fevereiro o “Samsung Rock Exhibition Rita Lee”, exposição histórica que traz um panorama da carreira e da vida desta que é uma das cantoras mais conhecidas do Brasil.

Composta por centenas de itens originais, que vão desde figurinos a objetos pessoais, a mostra percorre a história da artista em 18 áreas temáticas. O interessante é que o material original foi selecionado pela própria artista e João Lee, seu filho e curador da exposição.

Onde? Museu da Imagem e do Som; Avenida Europa, 158, Jd. Europa, São Paulo – SP
Quanto? Entrada entre R$ 25 e R$ 50
Até quando? 20 de fevereiro de 2020

A Máquina do Mundo: Arte e indústria no Brasil 1901/2021 – Pinacoteca

a maquina do mundo pinacoteca
Com mais de 250 obras, exposição “A Máquina do Mundo” é exibida na Pinacoteca até o fim de fevereiro/Foto: Levi Fanan

São cerca de 250 obras de mais de 100 artistas nas sete galerias de exposições temporárias do edifício Pina Luz que formam a exposição “A Máquina do Mundo“. Com um resgate dos últimos 120 anos da história da arte brasileira, a mostra examina as várias maneiras pelas quais a indústria impacta a produção de artistas no Brasil.

Três trabalhos inéditos e até interativos dos artistas brasileiros Ana Linnemann, Artur Lescher e Raul Mourão também compõem a mostra. Outras exposições temporárias, como os objetos que narram a trajetória do artista modernista John Graz e obras de artistas contemporâneos ligados à ficção científica, ficam em cartaz no primeiro trimestre.

Onde? Pinacoteca de São Paulo; Praça da Luz, 2 – Luz, São Paulo
Quanto? Entrada entre R$ 12 e R$ 22 via site
Até quando? 22 de fevereiro de 2022

Clarice Lispector e Carolina Maria de Jesus – IMS Paulista

Duas exposições de peso na cidade ainda estão em cartaz e podem ser conferidas neste começo de ano no Instituto Moreira Salles. Até 27 de fevereiro está a “Constelação Clarice“, exposição que celebra a obra e o legado de Clarice Lispector. São aproximadamente 300 itens, como manuscritos, fotografias, cartas, discos, matérias de imprensa e outros documentos. A mostra é organizada em onze núcleos que apresentam obras em diversos suportes, criadas por 26 artistas visuais das décadas de 1940 e 1970.

Já “Carolina Maria de Jesus: Um Brasil para os brasileiros” é dedicada à trajetória e à produção literária da autora que se tornou conhecida com a obra “Quarto de despejo”, na década de 1960. A mostra, que fica em cartaz até 27 de março, propõe destacar a grandeza da escritora e multiartista e apresentá-la como artista emancipada, um símbolo de resistência e da luta política e cultural para o Brasil.

Onde? Instituto Moreira Salles; Avenida Paulista, 2424 – Bela Vista, São Paulo – SP
Quanto? Entrada gratuita
Até quando? “Constelação Clarice” até 27 de fevereiro e “Carolina Maria de Jesus” até 27 de março de 2022

Sombras Milenares – Farol Santander

hybycozo mostra farol santander
Esculturas quadridimensionais iluminadas do duo HYBYCOZO projetam formas pelos espaços do Farol Santander/Foto: Jorge Sato

Trabalhos que combinam sombras e formas geométricas a partir de esculturas quadridimensionais formam a mostra “Sombras Milenares“, do duo HYBYCOZO, formado pela artista visual ucraniana Yelena Filiptchuk e pelo designer industrial canadense Serge Beaulieu. É a primeira vez que o duo em ascensão tem obras por aqui. Já estão presentes nos Estados Unidos, Turquia, Singapura, Nova Zelândia e Emirados Árabes, além de serem residentes do festival Burning Man.

As esculturas são iluminadas por dentro com luzes coloridas, que projetam nas paredes imagens impressionantes, buscando também uma interação com o público. A exposição conta com trabalhos inéditos e site-specifics, com design exclusivo para o Farol Santander SP. Vale ressaltar que o espaço cultural também exibe até 16 de janeiro “A outra realidade”, exibição que mergulha na relação do ser humano com a realidade virtual.

Onde? 20º andar do Farol Santander; Rua João Brícola, 24 – Centro Histórico de São Paulo, São Paulo
Quanto? Entrada entre R$ 15 e R$ 30 via site.
Até quando? 6 de março de 2022

Tunga: Conjunções magnéticas – Itaú Cultural

Obra de arte sem nome de 2007 do artista Tunga exposta na mostra na Itaú Cultural/Foto: Jaime Acioli

A exposição no espaço cultural da Avenida Paulista é a maior já dedicada ao artista pernambucano no país e, através de 300 obras, propõe uma retrospectiva que apresenta a extensão de seu conjunto artístico – em consonância com sua prática e sua poética plástica.

Desenhos, esculturas, objetos, instalações, vídeos e performances foram alguns dos suportes que o artista se apoiou em seus trabalhos, em que uma parte deles se espalha pelos três pavimentos do Itaú Cultural – incluindo obras inéditas e raras desde os início de sua carreira até 2015.

Fora da Paulista, o Instituto Tomie Ohtake, em Pinheiros, também reserva um braço da exposição: os visitantes podem ver alguns desenhos e duas instalações de grande porte, incluindo a “Gravitação magnética” que dá nome à mostra, completando a exibição.

Onde? Itaú Cultural; Avenida Paulista, 149, Paraíso – São Paulo
Quanto? Entrada gratuita
Até quando? 10 de abril de 2022

Era uma vez o moderno [1910-1944] – Centro Cultural Fiesp

A exposição em cartaz no coração da Avenida Paulista reúne mais de 300 obras e documentos sobre a intimidade e os bastidores de artistas e pensadores modernistas. Com entrada gratuita, a mostra que remete à arte moderna brasileira entre 1910 e 1944 traz obras e reflexões de Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Manuel Bandeira, Cícero Dias, Di Cavalcanti, entre muitos outros.

Além disso, o Fiesp estendeu a exibição de “Darwin: Origens & Evolução” até 27 de fevereiro, devido ao sucesso de público. A mostra celebra os 210 anos do nascimento de Charles Darwin e apresenta a trajetória do biólogo inglês, contextualizando o processo para elaboração da teoria da evolução das espécies.

Onde? Centro Cultural Fiesp; Avenida Paulista, 1313 – Cerqueira César, São Paulo.
Quanto? Entrada gratuita
Até quando? 29 de maio de 2022

Sonhei em português! – Museu da Língua Portuguesa

Restaurado após um incêndio de grandes proporções, o Museu da Língua Portuguesa reabriu ao público no fim de julho de 2021 e trouxe de volta sua importância cultural e linguística à cidade. Uma das mostras temporárias atualmente é a “Sonhei em português!“, que parte da premissa que a migração como um direito humano perpassa por questões da língua.

As obras exibidas foram criadas especialmente para a mostra, a qual tem como um de seus núcleos principais a experiência de imigrantes de várias nacionalidades em São Paulo. Uma vez no museu, vale a pena também conhecer ou revisitar o acervo fixo, uma verdadeira viagem pelo conhecimento de línguas, escritas e falas.

Onde? Museu da Língua Portuguesa, Praça da Luz, s/nº, Portão 1 – Centro, São Paulo
Quanto? Entrada entre R$ 10 e R$ 20 via site (gratuita aos sábados).
Até quando? 12 de junho de 2022


The post 10 exposições imperdíveis em São Paulo para conferir neste começo de ano appeared first on CNN Brasil V&G.